Quer aderir ao nosso Grupo Fechado no Facebook? Clique aqui!

- Nomes ideais -
Nomes clássicos portugueses

22.10.14


Nos últimos tempos tenho aprofundado os nomes mais usados nos anos 80. Já referi aqui várias vezes que alguns dos nomes populares da altura deixaram de ser apelativos para bebés, mas acho que temos de deixar cair a ideia de que os pais dessa geração tinham um gosto um pouco duvidoso. As tendências mudaram [mudou o estilo de nomes e mudou o foco de influência dos pais...] mas há nomes populares em 2013 que, para mim, não são mais bonitos do que Cristina ou Tânia, por exemplo. É claro que todos conhecemos combinações menos felizes dessa época mas a verdade é que até nesse campo as práticas de nomeação permanecem iguais: haverá assim tanta diferença entre Matilde Sofia e Raquel Alexandra, ou daqui a vinte anos estaremos a reagir da mesmíssima forma perante os dois? Não estamos aqui a tentar descobrir a roda e sabemos perfeitamente que as modas são cíclicas e que são poucos os nomes que conseguem resistir à passagem do tempo. Podemos gostar mais deste ou daquele nome, mas a probabilidade de virem a ser olhados de soslaio daqui a uns anos é enorme. 

Já aqui abordamos a questão dos Nomes clássicos portugueses, mas refiz o exercício, baseando-me desta vez nas listas que publiquei aqui no blog dos cem nomes populares em Portugal em 1920, 1950, 1980 e na lista de 2010, e estes são os nomes que são comuns a todas elas e que também estavam no top 100 de 2013: 

Femininos

  • Alice
  • Ana
  • Carolina
  • Catarina
  • Helena
  • Isabel
  • Joana
  • Júlia
  • Laura
  • Luísa
  • Madalena
  • Margarida
  • Maria
  • Mariana
  • Rita
  • Teresa


Masculinos

  • Alexandre
  • Álvaro
  • António
  • Artur
  • Carlos
  • César
  • Daniel
  • David
  • Eduardo
  • Fernando
  • Filipe
  • Francisco
  • Gabriel
  • Henrique
  • Jaime
  • João
  • Joaquim
  • Jorge
  • José
  • Luís
  • Manuel
  • Mário
  • Miguel
  • Nuno
  • Paulo
  • Pedro
  • Ricardo
  • Rui
  • Vasco
  • Vítor



Note-se que há aqui ausências de peso, como Beatriz ou André, mas no geral, acho que reflectem bem os nomes mais consensuais ao longo dos tempos em Portugal. 

Fábia, Fabiana & Fabíola

15.10.14


Durante algum tempo, tive dificuldade em perceber que há quem não goste de um determinado nome devido ao facto de ele ser mais popular noutro género. Camila anula Camilo, António ofusca Antónia e por aí em diante. Hoje tenho este conceito sempre em mente, porque aprendi que é fundamental na aceitação ou não de nome que se tenha deixado de ouvir e que até poderia regressar. 
Não sei se é ou não o caso de Fábio e Fábia, mas a verdade é que a versão masculina está no top 100 desde, pelo menos, 1990 [chegou a ser 6.º do ranking, em 1991], enquanto que Fábia nunca se aproximou dos cem nomes mais registados nos últimos 23 anos, sendo apenas registado quatro vezes em 2013. E convenhamos: não são assim tão diferentes, a ponto de considerarmos um usável e o outro não. Por outro lado, sabem que nome está no top 100 desde 1990? Fabiana [melhor posição em 2003 - 41.ª]. Entre Fábia e Fabiana, não tenho nenhuma predilecção, mas o caso muda de figura se falarmos do diminutivo de Fábia. Fabíola é um nome que me agrada muito mas que também não é apelativo para os pais do século XXI. Eu conheço pelo menos duas, mas já têm mais de 30 anos. 
Todos estes nomes têm origem latina e eram nomes usados pelos Romanos que cultivavam favas, sendo este o seu significado. 

Nomes do passado #1

14.10.14


Os nomes que se seguem foram recolhidos de Obituários publicados em 2013 e 2014. Creio que nenhum deles pode ser considerado comum entre a população portuguesa, mas uns são mais familiares do que outros. 


  • Abília
  • Amabília
  • Arandina
  • Arnaldina
  • Brazelina
  • Carma
  • Castelina
  • Cipriana
  • Corina
  • Desidéria
  • Donatília
  • Ermezinda
  • Felizarda
  • Florentina
  • Inocência
  • Irondina
  • Jovina
  • Jocelina
  • Laudelina
  • Liberata
  • Lutízia
  • Maria da Guia
  • Maria das Angústias
  • Maria Generosa
  • Marinha
  • Martiniana
  • Normélia
  • Orlanda
  • Otelinda
  • Perfetina
  • Pulquéria
  • Silvéria
  • Teodina



  • Albérico
  • Aldorindo
  • Arcelino
  • Clarindo
  • Emerenciano
  • Evangelista
  • Flausino
  • Floro
  • Gualtério
  • Hermógenes
  • Jovino
  • Urbino


Conhecem alguém que tenha um destes nomes?

Fabrício & Fabrícia

13.10.14


Fabrício e Fabrícia são nomes de origem latina [fabricius] e significam literalmente "aquele que trabalha obras de metal". Não são nada comuns em Portugal, mas Fabrizio é relativamente popular em Itália, sendo de prever que seja a inspiração para parte dos Fabrícios brasileiros. De qualquer forma, dizem-me as minhas amigas brasileiras que também não é um nome comum no Brasil.

- Filhos dos famosos -
Wyatt Isabelle & Esmeralda Amada

9.10.14


Hollywood recebeu nos últimos dias mais duas bebés famosas: Wyatt Isabelle, filha de Mila Kunnis e Ashton Kutcher e Esmeralda Amada, filha de Eva [de la Caridad] Mendes e Ryan Gosling. 
Não consigo gostar de Wyatt, porque para mim é nome de menino, e continuo sem adorar esta tendência; quanto à pequena Esmeralda, acreditava que o nome teria raízes latinas mas nunca esperei que fosse tanto! Adorei, mesmo! 

Podem ler sobre Esmeralda aqui, e sobre Amada aqui

Talia


Se o significado fosse o meu critério primordial, não tenho dúvidas de que colocaria Talia na minha lista de nomes preferidos. "Orvalho delicado que desce do céu" é muito poético, não acham? A etimologia de Talia não aponta, contudo, num só sentido. Por um lado, pode ter origem no grego Thalía [reparem na acentuação!] e, à letra, significaria "florescer" ou "abundância". Por outro, pode ter origem hebraica e, nesse caso, o significado vai ao encontro de "orvalho de Deus". Nos países de Leste, é também comum usar Talia como diminutivo de Natália. 
Na mitologia grega, Talia era uma das filhas de Zeus e musa da Comédia, fazendo parte de um grupo de nove musas, que incluem, por exemplo, Urânia e Calíope, cujos nomes também são aprovados em Portugal. 
Trata-se de um nome muito pouco habitual no nosso país e apenas foi registado três vezes em 2013 e uma em 2011. Ainda assim, e partindo sempre do princípio que é um nome um pouco diferente dos que estamos habituados a ouvir em crianças, parece-me perfeitamente usável.

- Duelo de nomes -
Caio vs Heitor

7.10.14


O duelo de hoje opõe dois nomes que são muito populares no Brasil mas que, infelizmente, não parecem cativar os portugueses. Caio e Heitor são, na minha opinião, nomes bonitos e interessantes e parecem-me mais apelativos do que alguns nomes que constam do top 100 português. 
No Estado de S. Paulo, no Brasil, Caio ocupa a 29.ª posição na lista dos nomes mais registados em 2013 e Heitor ocupa a 32.ª [lista das grafias agrupadas]. Em relação ao ano anterior, foi possível perceber que Heitor aumentou a sua popularidade, enquanto que Caio diminuiu. Por cá, Caio também se superioriza a Heitor: 19 registos contra três, em 2013; 15 contra cinco em 2012 e 16 contra sete em 2011. 

Qual destes nomes preferem? Não se esqueçam de votar! E pensando nos nomes mais usados em Portugal, quais seriam as vossas sugestões para um par perfeito para estes dois?

Atualização - resultado da sondagem





Atualização da lista de nomes admitidos em Portugal
- Ingrid -

Já foi publicada a nova atualização da lista de nomes aprovados em Portugal e Ingrid já consta do lote de admitidos. Quem segue o blog sabia desta aprovação há vários meses, mas agora não restam mais dúvidas! 

Pandora

6.10.14


Conheço muitos nomes que são alvo de gozo mas acho que não há nenhum que chegue aos calcanhares de Pandora. Nomes horríveis aprovados em Portugal: Pandora! Nomes que deviam ser proibidos o mais depressa possível: Pandora. Nomes que resultarão em bullying: Pandora. Por acaso até já passaram algumas pessoas aqui no blog que se assumiam como fãs do nome mas ainda estou para conhecer alguém que me diga, olhos nos olhos, que gosta do nome Pandora. Pois eu acho que mesmo odiando [e eu não odeio, de maneira nenhuma], é sempre bom sabermos mais sobre ele.
Pandora é um nome de origem no grego Pandoros e significa "fecunda" e, ainda, "toda prendada" ou "a que tem todos os dons". Este significado estará certamente relacionado com a sua figura mitológica, já que Pandora era o nome da primeira mulher que Hefesto criou, por ordem de Zeus, a partir do humus da terra, mulher essa que foi agraciada pelos restantes deuses de todas as qualidades, incluindo a graciosidade, a beleza, a inteligência. Resumidamente, a então "toda prendada" Pandora casou e, com presente, recebeu de Zeus uma caixa que jamais deveria ser aberta. Movida pela curiosidade, Pandora abriu-a e, dessa forma, fez com que fossem libertados todos os males do mundo, excepto a Esperança que, por isso, é "a última a morrer". Existem outras versões desta história mas em todas elas é possível estabelecer um paralelismo entre Pandora e Eva, já que ambas foram criadas para testar o homem e as acções que as rodeavam resultaram em grande prejuízo para a Humanidade. 
O nome pode ser pouco apelativo, mas a história é fascinante; hoje Pandora está mais para nome de jóias do que para nome próprio, mas posso dar conta de três muito corajosos registos em 2013. 

Nomes masculinos mais populares
entre 2000 e 2009

3.10.14



O topo lista dos nomes mais marcantes entre os anos 2000 e 2009 é bastante semelhante à lista da década anterior tanto que, no top 5, apenas André saiu, para dar lugar a Rodrigo. Depois é também possível notar a tendência de subida dos nomes aristocráticos: os nomes que apresentaram uma maior subida face à lista de nomes populares entre 1990 e 1999 foram Rodrigo, Martim, Francisco, Santiago, Tomás, Guilherme, Afonso, Gonçalo, Gustavo, Dinis, Lucas e Simão. Destes, os primeiros oito estão no top 10 de 2013 e apenas Lucas está fora do top 20.  

  • João
  • Diogo
  • Tiago
  • Pedro
  • Rodrigo
  • Gonçalo
  • Francisco
  • Miguel
  • José
  • Tomás
  • André
  • Rafael
  • Afonso
  • Guilherme
  • Daniel
  • Ricardo
  • David
  • Bruno
  • Luís
  • Martim
  • Alexandre
  • Gabriel
  • Rúben
  • Rui
  • Nuno
  • Hugo
  • António
  • Leandro
  • Duarte
  • Lucas
  • Carlos
  • Bernardo
  • Leonardo
  • Simão
  • Filipe
  • Henrique
  • Eduardo
  • Paulo
  • Fábio
  • Manuel
  • Marco
  • Vasco
  • Dinis
  • Jorge
  • Gustavo
  • Samuel
  • Sérgio
  • Cristiano
  • Santiago
  • Vítor 



Note-se ainda que Santiago apenas entrou para o top 100 em 2005 e que, em apenas quatro anos, já estava no top 20. Em sentido contrário, Fábio desceu consideravelmente neste ranking, passando da uma 11.ª posição da década de 90 para a 39.ª posição entre 2000 e 2009! 

Nomes femininos mais populares
entre 2000 e 2009

2.10.14


Entre os anos de 2000 e 2009, alguns dos nomes que tinham mantido populares em Portugal entre os finais dos anos 70 e meados da década de 90 começaram a entrar em declínio, tais como Cristina, Paula, Sandra e Sónia. Por outro lado, assistimos à consolidação dos nomes que estão hoje no topo da lista e ao aparecimento de novos nomes, alguns dos quais foram verdadeiros fenómenos de popularidade. 
A lista dos cinquenta nomes mais registados entre os anos 2000 e 2009 fica assim ordenada: 

  • Ana
  • Maria
  • Beatriz
  • Mariana
  • Inês
  • Joana
  • Carolina
  • Lara
  • Matilde
  • Catarina
  • Leonor
  • Sara
  • Margarida
  • Diana
  • Sofia
  • Daniela
  • Rita
  • Marta
  • Bruna
  • Laura
  • Jéssica
  • Filipa
  • Francisca
  • Mafalda
  • Tatiana
  • Luana
  • Raquel
  • Madalena
  • Andreia
  • Bárbara
  • Érica
  • Gabriela
  • Iara
  • Rafaela
  • Patrícia
  • Alexandra
  • Juliana
  • Cláudia
  • Adriana
  • Íris
  • Letícia
  • Soraia
  • Eva
  • Clara
  • Cristiana
  • Bianca
  • Liliana
  • Cátia
  • Helena
  • Vanessa 

Achei curioso o facto de Matilde ter ficado à frente de Leonor neste período e olhem que ainda as separam mais de mil registos... Matilde nem sequer estava no top 100 em 1995 mas dez anos depois estava na 9.ª posição. Contudo, o grande salto deu-se no ano 2000, quando subiu 21 posições, passando da 54.ª posição para 33.ª! A subida de Leonor também foi impressionante. Estava na 86.ª posição em 1996, 45.ª em 2000; 11.ª em 2005 e 4.ª em 2009. 
Também fui surpreendida pela performance de Margarida, que acreditava ser mais estável: em 1995 estava na 44.ª posição e em 2005 estava na 11.ª. 


Subidas dignas de nota


  • Lara já tinha subido bastante na popularidade de 1998 para 1999, mas foi em 2002 que alcançou a 16.ª posição, quando no ano anterior se tinha ficado pela 31.ª!
  • Íris subiu trinta posições em 2003, passando da 75.ª posição para a 45.ª. 
  • Luana estava fora do top 100 em 1996 mas, quatro anos depois, já estava no top 40 e, em 2009, estava na 20.ª posição!
  • Madalena passou da 41.ª posição em 2001 para a 18.ª em 2009. 
  • Érica foi um fenómeno curioso; no ano 2000, subiu 50 posições, passando da 87.ª para 37.ª! No ano seguinte voltou a subir 20 posições e desde então tem descido sempre. O que terá motivado a súbita popularidade naqueles dois anos? 
  • Iara estava fora do top 100 em 1997 e ocupava a 26.ª posição em 2007;
  • Letícia era o 97.ª nome mais usado em 2003, com 70 registos; no ano seguinte passou para a 33.ª posição, com 400 registos! Neste espaço de tempo, foi anunciado o noivado dos agora reis de Espanha... 

Eli & Eloá

1.10.14


A onomástica e a religião andam tantas e tantas vezes de mãos dadas, pelo que, naturalmente, existem muitos nomes sagrados, de crenças diversas, que são usados como nomes próprios, tanto em Portugal, como pelo mundo fora. Na língua portuguesa existem nomes que são facilmente conotados com a religião, mas também estão à nossa disposição vários nomes cuja ligação não é assim tão evidente.
Parece-me ser o caso do masculino Eli e do feminino Eloá. Eli deverá ter origem em Eliel e Eloá deriva do hebraico Eloah; ambos significam "Deus".
Nenhum dos dois é comum no país [Eli foi registado quatro vezes em 2013 e Eloá apenas uma], mas Eloá é popular em S. Paulo e até subiu bastante no ranking dos nomes mais registados no Estado, já que em 2012, ocupava a 56.ª posição no ranking e em 2013 já estava na 37.ª posição, se contabilizarmos conjuntamente as grafias Eloá, Eloah, Eloa, Elloá e Heloá [embora este último já me pareça mais um anagrama do que outra coisa]. Segundo sei, o nome teve um grande impacto mediático há uns aninhos por causa de um caso de sequestro que culminou na morte da refém e não sei se isso terá contribuído para a popularidade ou se o nome já era muito usado anteriormente.
Tragédias à parte, acho que Eloá tem potencial para ser usado em Portugal, particularmente por quem gosta de nomes curtos e diferentes.

Aladino & Saladino

30.9.14


Aladino e Saladino são nomes de origem árabe e remetem para a fé; Aladino tem origem em alah ad-in, que significa "grandeza da féou "auge da religião" e Saladino tem origem em çalah ad-in e significa "pureza da fé" ou "paz através da fé". 
Historicamente, Saladino era o epíteto do primeiro Sultão do Egipto, que se chamava Ysuf, enquanto que Aladino estará para sempre associado à história de Aladino e a Lâmpada Mágica, retirada dos Contos das Mil e uma noites. Mas se Yasmin é hoje um nome muito popular, possivelmente devido à popularidade alcançada por Jasmine, do filme da Disney, Aladino não teve a mesma sorte e dificilmente terá. Diria até que escolher Aladino para um filho seria tão impensável quanto escolher Ali Baba, não vos parece? E já que falamos em Ali Baba, sabiam que na história ele é ajudado por Morgana? Nunca me tinha ocorrido, mas Morgana e Jasmina até combinam bem! 

- Filhos dos famosos -
Mateus, Eva, Giovanna e Charlotte


Nasceu o primeiro filho de Vera Kolodzig e Diogo Amaral e o nome escolhido foi Mateus. E nasceu uma pequena Eva, filha da atriz Rita Calçada Bastos. Lá por fora, nasceu a filha de Chelsea Clinton, Charlotte, e nasceu também Giovanna Marie, filha de Snooki, que tinha espantado as bloggers norte-americanas com com o bom gosto demonstrado pela escolha de Lorenzo Dominic como nome do primeiro filho. 

Nomes marcantes da década de 90

29.9.14


Sempre tive alguma dificuldade em apontar os nomes mais marcantes da década de 90, porque ficava sempre com a sensação de estar a misturar nomes dos anos 80 com nomes do início do século XXI mas, agora que tive oportunidade de ver os números oficias, percebi que a minha perspectiva não estava totalmente errada.


Masculinos

  • João
  • Pedro
  • Tiago
  • Diogo
  • André
  • José
  • Ricardo
  • Luís
  • Bruno
  • Miguel
  • Fábio
  • Rui
  • Daniel
  • Carlos
  • Nuno
  • Rúben
  • Paulo
  • David
  • Francisco
  • Hugo
  • Gonçalo
  • Rafael
  • Filipe
  • António
  • Jorge
  • Alexandre
  • Marco
  • Vítor
  • Rodrigo
  • Sérgio
  • Manuel
  • Eduardo
  • Nelson
  • Mário
  • Bernardo
  • Leandro
  • Kevin
  • Hélder
  • Fernando
  • Guilherme
  • Flávio
  • Cláudio
  • Joel
  • Henrique
  • Emanuel
  • Samuel
  • Renato
  • Tomás
  • Marcelo
  • Gabriel 



Já está mais do que comprovado que João é o nome masculino mais tradicional no país, então não seria de esperar outro resultado. Assim, é o quarteto que se segue que,  meu ver, define a década de 90: Pedro, Tiago, Diogo e André. De  resto, nota-se ainda uma grande influência dos nomes dos anos 80, como Ricardo, Bruno, Rui e Paulo, e já era possível encontrar os nomes que mais se usariam na década seguinte, com destaque para Rodrigo, Gonçalo e Tomás. 


Femininos

  • Ana
  • Joana
  • Maria
  • Inês
  • Sara
  • Catarina
  • Mariana
  • Daniela
  • Andreia
  • Diana
  • Patrícia
  • Cátia
  • Jéssica
  • Marta
  • Cláudia
  • Beatriz
  • Vanessa
  • Tânia
  • Rita
  • Carolina
  • Sofia
  • Filipa
  • Raquel
  • Liliana
  • Carla
  • Bárbara
  • Bruna
  • Adriana
  • Sandra
  • Cristiana
  • Tatiana
  • Susana
  • Alexandra
  • Carina
  • Mónica
  • Soraia
  • Márcia
  • Sónia
  • Vera
  • Margarida
  • Helena
  • Laura
  • Mafalda
  • Marisa
  • Marina
  • Vânia
  • Rute
  • Paula
  • Débora
  • Rafaela 

Ana e Maria também não constituem surpresas, mas saliente-se que, à semelhança do que aconteceu com João, Ana esteve na primeira posição do ranking entre 1990 e 1999 e só viria a perder a liderança em 2005. Desta forma, também consideraria que os nomes marcantes da década foram Joana, Inês, Sara, Catarina e Mariana. Gostava ainda de destacar a presença de Jéssica no top 15, porque não restam dúvidas de que foi a sua década mais forte, tendo conseguido alcançar a 13.ª posição do ranking em 1993, 1994, 1997, 1998! 

Conhecem pessoas nascidas neste período de tempo? Os nomes delas estão nesta lista?