- Duelo de nomes -
Caetana vs Carminho

16.7.15


O duelo de hoje pode provocar alguma estranheza aos visitantes brasileiros, pouco habituados a estes dois nomes. Contudo, em Portugal, Caetana e Carminho têm cada vez mais adeptos e arriscaria dizer que, dentro de poucos anos, já poderão estar confortavelmente no top 50. Apesar de serem nomes tão diferentes entre si - Caetana é um nome muito forte, Carminho é muitíssimo delicado - têm um estilo semelhante, capaz de agradar a quem gosta de nomes como Carlota e Constança. Mais: provocam o mesmo tipo de reacção extremadas que estes dois últimos nomes costumam provocar, sendo amados por uns e odiados por outros. A verdade é que os números não mentem e estes nomes que tão cedo não vão desaparecer das creches portuguesas. 
Qual é o vosso preferido: Caetana ou Carminho? Não deixem de votar! 

Atualização - resultado da sondagem: 



34 comentários :

  1. Carminho, sem dúvida! Mas não usava nenhum. A usar, preferia a versão "Carmo" que, na minha opinião, sempre dá um ar mais formal ao nome.

    ResponderEliminar
  2. Bem, Caetana lembra-me logo a Duquesa de Alba. É um nome muito forte e a minha preferência é para os nomes mais delicados. Carminho é delicado mas, para mim, é o diminutivo de Carmo. Por isso não escolhia nenhum :(
    Carlota rima com pichota (desculpem desculpem desculpem ó Carlotas especialmente a minha tia Carlota Manuela) e Constança foi o nome de uma gatinha que tive há 15 anos (Constança Francisca Quica para os amigos mais chegados).

    ResponderEliminar
  3. Gosto de pensar nos nomes para as várias fazes da vida. Não sei porquê mas só consigo associar Carminho a crianças, e Maria do Carmo a uma mulher adulta ou idosa. Carmo é-me completamente indiferente, parece que falta qualquer coisa e a terminação em "O" não me agrada.
    Caetana acho piada mas parece-me demasiado forte, seja para uma criança, adulta ou idosa.

    ResponderEliminar
  4. Difícil, adoro os dois! Mas acho que hoje prefiro Carminho :)

    ResponderEliminar
  5. Não usava nenhum (não sou fã dos nomes usualmente denominados "betinhos", como estes dois, Carlota e Constança), mas entre os dois escolho Caetana, que me parece ter mais alma, mais personalidade. Carminho só vejo mesmo como diminutivo.

    ResponderEliminar
  6. As minhas filhas são Constança e Francisca (Conchinha e Quica) porque ambos gostamos de nomes clássicos e tradicionais. Entre Caetana e Carminho (ADORO ambos) escolho Caetana, apenas porque Carminho para mim é diminutivo. Quando escolho o nome gosto de ter em mente que a fase bebé/criança é a mais curta da nossa vida então faz mais sentido escolher um nome e não um diminutivo. Maria do Carmo é um belíssimo nome e será sempre a eterna Carminho para a família e amigos.

    ResponderEliminar
  7. Qual é o problema dos nomes queques?!!!! Que preconceito!

    ResponderEliminar
  8. Olá Filipa!

    Gostava de sugerir um post sobre nomes que associamos a pais surfistas e à malta do surf, pode parecer um pouco estranho mas tenho uma amiga que namora um surfista e que em conversa sobre o bebé que vai nascer em breve (só vão querer saber o sexo na altura do nascimento), me perguntou sobre sugestões de nomes. Fiquei sem saber muito bem o que dizer, embora associe o surf a praticantes com nomes muito queques e tradicionais mas não consegui dar um palpite com fundamento. Pode dar uma ajuda?

    ResponderEliminar
  9. Não gosto de nenhum (nomes betinhos não fazem o meu género), mas Caetana é um nome. Carminho é um diminutivo.

    Já Carmo é um bom nome, bem melhor que Caetana, e fica bem tanto a uma criança como a uma mulher adulta. Prefiro Carmen, que me soa mais "popular" e tem um significado bonito, mas acho piada à pequenina Carmo que conheço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carminho não é um diminuitivo é um nome. Tenho uma filha cujo o seu nome é Carminho.Se é aceite no registo logo é nome e não diminuitivo

      Eliminar
  10. - Maria e Filipa:
    Salvador é um nome que pode ser associado ao surf porque faz lembrar nadador salvador :D

    - Filipa
    Sugiro que faça um post sobre os nomes mais odiados/menos gostados pelos portugueses. Visto só se fazem posts de nomes que gostamos.

    - Entre Carminho e Caetana, SE DÚVIDA ALGUMA, que gosto mais de Carminho, odeio o nome Caetana, acho mesmo horrivel e demasiado forte, ate fiquei chocada quando vi que Carminho só tem mais 1% de votação . Carminho pode ser Maria do Carmo, Carmo ou até mesmo Carminho, é só escolher hiihhi Acho que pode ser um nome muito para criança mas acho que quase todas as Carmos ou Marias do Carmo são tratadas por Carminho por ser carinhoso e se forem muito chegadas a essa pessoa. Adoro o nome Carminho, também lembra a fadista que é um símbolo bem português - fado!

    ResponderEliminar
  11. Eu não gosto de nenhum, bem como não gosto de Carlota e Constança (ou de Benedita, Mercês, etc... todos esses nomes betinhos que agora todos os pais querem dar aos filhos para parecerem "bem").

    ResponderEliminar
  12. Acho horríveis estes nomes queques. O problema?? É mesmo esse são queques, são usados por aqueles que tratam as crianças por você. São pindericos!!! Não gosto de nenhum!

    ResponderEliminar
  13. Caetana não gosto muito.. Prefiro Carminho.. mas não consigo deixar de pensar nele como um diminuitivo. Pessoalmente não poria nenhum deles à minha filha.

    ResponderEliminar
  14. Eu usaria Caetana ou Carminho e não trato ninguém por você, aliás detesto isso :) Não sou tia, gosto apenas dos nomes.

    ResponderEliminar
  15. Mas essas pessoas tias pindéricas usam estes nomes e estragam-nos entende? Vão ser para sempre nomes de tias. Vão ser sempre nomes marcados por isso. Como um nome que é usado por uma cantora pimba vira pimba. É igual. Estes viram pindéricos.

    ResponderEliminar
  16. As pessoas queques que conheço têm Marias... ou seja o nome mais universal em Portugal. Antes nao gostava de Madalena e Francisca pela associaçao ao nome "beto", mas ja me deixei disso, hj em dia gosto bastante dos dois, mas tb gosto de Ária, de Iris, de Juliana, de Eva , Alice... Há que deixar de lado esses pensamentos de nomes queques e nomes de pobre. "Um pobre" não pode escolher o nome Constança do qual gosta pq irá parecer que se esta a querer passar por mais do que aquilo que é?...
    Gosto de Caetana, acho um nome forte, no sentido que é marcante, não é dos meus preferidos mas gosto (gosto de quase todos os nomes terminados em -ana), já Carminho , vejo mt cm diminutivo..Por isso escolho Caetana;)

    ResponderEliminar
  17. Que tal um post sobre nomes de pessoas em animais? Conheci gatos chamados Simão, Rufino, Baltasar, Barnabé, uma cadela Matilde, outra Cloé e um cão Óscar. Muitas pessoas não gostam, não acham piada e até levam a mal a brincadeira. A verdade é que há tanto nome aprovado que mais parece nome de cão ou gato!  

    ResponderEliminar
  18. Quem não gosta são as pessoas que não gostam de animais e acham ofensa o seu nome ser também de um animal. Nem merecem que perca tempo a falar delas. Se não gostam de animais , não são boas pessoas.
    Que disparate eu agora não poder chamar a minha cadela de Maria para não ofender as Marias. Então é que chamo mesmo. Não existe nome de animais e de pessoas. Existe é quem não goste de animais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era só uma ideia...

      Eliminar
    2. É tão verdade dizer que quem não gosta de nomes de pessoas em animais não gosta de animais como dizer que quem gosta de nomes de pessoas em animais não gosta de pessoas.
      Ora aí está um raciocínio interessante:não gostam de nomes de pessoas em animais logo não gostam de animais logo não são boas pessoas.

      Eliminar
  19. Concordo com o Anónimo (12:09).
    Quanto aos nomes "queques" (primeira vez que li esta expressão lol), concordo 100% que ficam marcados, tal como Érica ou Soraia ficam marcados por serem nomes "chunga", "de bairro", o que quiserem chamar. E dizer estas coisas não significa descriminar, mas há que ser realista, não é :) Não tem mal nenhum um nome ser típico de bairro ou típico de tias. É o que é e pronto. Há quem goste e use, mesmo que não pertença a esse meio. A primeira impressão pode ser "é nome queque", mas acho que é preciso ver mais além disso, ou seja, não estranhar se essa pessoa não for queque. Caetana é um nome, marcado ou não. E quem gosta de Caetana, usa. Mesmo que seja queque ou não :)
    Agora, que há "rótulos" para muitos nomes, há sim e sou das primeiras a concordar. É humano fazer associações, e com nomes então isso acontece sempre. Se virmos uma rapariga filha de gente "de bem", de Cascais, Restelo, Estoril, ou outras características que sejam associadas a pessoas betas, se calhar apostamos numa Francisca, Benedita, Conceição, Caetana... E se ouvirmos "Érica, vem cá!" estranhamos, porque não estamos à espera de ouvir aquele nome.
    Acho perfeitamente normal e até saudável fazermos associações. Sem elas, a espécie não tinha evoluído :) Mas é preciso distinguir "associações" de "realidade". Há Caetanas que nada têm a ver com famílias betas e há Soraias que nada têm a ver com famílias pobres.

    ResponderEliminar
  20. Na sequência do último comentário da Maria Pilar Neto, refiro o livro Freakonomics, no qual o autor faz uma análise económica de uma série de situações da vida quotidiana. Uma delas é o uso dos nomes e como os nomes que hoje em dia são considerados "classe alta", no futuro vão ser popularizados e usados pela "classe baixa" (entretanto a "classe alta" já terá outros nomes associados e por aí sucessivamente). Se repararem, hoje em dia já há imensos miudos "de bairro" com nomes tipo Martim, Mariana, Matilde, Tomás... nomes que há 20 anos estão nos tops e são associados a gente bem!

    ResponderEliminar
  21. De qualquer das formas eu prefiro nomes que não tenham nenhum rótulo.
    Não deviam existir rótulos é verdade mas existem porque são as próprias pessoas que gostam de se rotular que os inventam. Hoje nasce uma Caetana filha de uma tia, e as outras todas pensam: Se ela é tia e tem uma Caetana, vou ter uma também. Como pensam: Se ela é tia e pratica ténis, também vou praticar. Se ela é tia e anda a cavalo, também vou andar. Essas pessoas amam que os nomes tenham esse rótulo. Quem não está interessado em "parecer", é irritante ter que levar o nome com o rótulo atrás.

    ResponderEliminar
  22. A Carolina Patrocinio trata a filha por você e a bebé tem um nome super vulgar!

    ResponderEliminar
  23. Então diga lá qual é o motivo para que alguém não goste de ver animais com nomes de pessoas e levam a mal.
    Porque eu só estou a ver um. Sentem-se ofendidos por ser um animal, porque acham que o animal não é digno de ter o seu nome. E se acham que um animal não é digno de ter um nome a sério, só Pantufa e Chinelo, olhe então desculpe mas adorar animais não adoram de certeza. E o seu raciocínio está certo também. Prefiro animais a pessoas, digamos que posso dizer que não gosto de pessoas. Acho os animais muito mais dignos de ter um nome de pessoa. E algumas pessoas é que deviam chamar-se Brutus e afins.

    ResponderEliminar
  24. Para quem acha que somente os animais são dignos, então eles não merecem ter nomes de pessoas. A questão fica bem resolvida para o bem de todos - pessoas e animais - se as pessoas tiverem nomes de pessoas e os animais, nomes de animais.

    ResponderEliminar
  25. Não existem nomes de animais e de pessoas. Conheço uma Luna pessoa e uma Luna animal. Conheço uma Rita pessoa e uma Rita animal. Existem nomes e podem ser usados por quem os quiser usar! Até porque os donos dos animais ainda são livres de escolherem, é indiferente quem não gosta. Não é discutível. Parece o assunto de nomes de pobre e de rico.

    ResponderEliminar
  26. Tinha ideia de já ter abordado um pouco os nomes de animais e não me enganei... Podem espreitar aqui: Os nomes & os animais

    ResponderEliminar
  27. CAETANA! Não sei como cheguei a esse nome mas desde há muito tempo que me apaixonei por ele. Quero que a minha filha se chame Caetana mas até hoje ninguém da família ou amigos mais próximos concordou. Lá está, uns acham muito beto, outros muito forte, outros fazem comentários tipo "Caetana?! Parece catana... coitadinha da miúda". Enfim. Acho interessante os rótulos que se colocam e que foram aqui abordados. Claro que são naturais e que traduzem o que é viver em sociedade, onde somos todos influenciados uns pelos outros. Na minha opinião há a tal diferença entre "nomes betos" e "nomes chungas" mas depois há também aqueles nomes "intermédios", que não são nem carne nem peixe. Quero que os meus filhos tenham nomes mais fora do comum, que sejam distintivos e não apenas mais uma "ana" ou "joão" (apesar de nada ter contra esses nomes). O nosso nome transmite muito a quem não nos conhece por isso é uma responsabilidade tão grande dar nomes aos nossos filhos. Para mim, Caetana é um nome perfeito porque me transmite o que espero que um dia a minha filha venha a ser: forte, original, sem medo da diferença.

    ResponderEliminar

Com tantos nomes à escolha, vai mesmo ser apenas Anónimo? :)