- Nomes dos anos 70 -
Carla

21.11.12


Carla é uma das versões femininas do nome Carlos. Os autores divergem um pouco quanto ao seu significado: alguns defendem que, partindo do alto-alemão antigo Charal,  significa apenas "homem", enquanto outros acreditam que, a partir do também germânico hari, significa "forte" ou "guerreiro". Uma das suas variantes mais populares é Carlota, mas poucos se lembram de o associar a Carolina (através do latim Carolus). Em Portugal, são ainda aprovados Carol,  Carela Carlinda. 
Relativamente à sua popularidade, o SPIE diz que o nome Carla começou a ganhar destaque a partir de 1955. Dez anos mais tarde, já eram 284 e em 1969 ultrapassou largamente a fasquia dos mil registos. Mas, o seu ponto alto deu-se durante os anos 70, especialmente entre 1972 e 1977, onde se manteve acima dos quatro mil registos anuais. Hoje em dia, está em desuso (31 registos em 2011, 25 em  2014) ao contrário que se passa com as variações acima indicadas, Carolina e Carlota e com o seu anagrama, Clara
Nos dias que correm, dificilmente o recomendaria, não só porque está muito associado aos anos 70, mas também porque a sua sonoridade já não me parece apelativa, porque estamos mais na fase dos nomes terminados em -ara. No entanto, não acho que se trate de um nome feio e não reagiria com muito espanto perante uma bebé Carlinha. 


___
Imaginem que hoje decidem criar um blog sobre um tema praticamente inexplorado e aparentemente desinteressante e que não o divulgam em lado nenhum. Fazem ideia do tempo que irá demorar até que alguém o visite? E imaginam o tempo que demorará até que alguém decida fazer um comentário? No meu caso, demorou praticamente um ano e a surpresa foi tal que até teve direito a post de resposta. Quero com isto dizer que, durante um ano, eu escrevia sabendo que teria no máximo duas visitas por dia e que uma delas chegava cá ao engano. Nessa altura não sentia - de todo - o peso da responsabilidade que sinto hoje e, por isso, tinha menor cuidado com aquilo que partilhava, pelo que vasculhando o arquivo do blog, é possível encontrar frases menos positivas, como aquela que escrevi no terceiro mês de atividade, quando referi que tinha "aversão" ao nome Carla. O objetivo não era, de forma alguma, ofender nenhuma Carla, mas é isso que tem acontecido e os comentários e emails negativos que já recebi são espelho disso mesmo. Não vou pedir desculpa, porque acredito que tenho direito a emitir a minha opinião no meu próprio blog, desde que o faça de forma civilizada, e também não quero apagar ou editar o post, porque sei que já foi lido 7747 vezes e que há quem não se esqueça. Mas, para compensar, hoje dediquei-lhe parte do meu tempo, na esperança de que as pessoas entendam que nem sempre é fácil deixar a minha experiência pessoal de lado e que foi precisamente o que aconteceu nesse dia. Quem me acompanha há algum tempo sabe que prefiro destacar os nomes pelos seus aspcetos positivos em detrimento dos negativos, primeiro, porque vai mais ao encontro daquilo que pretendo, que é divulgar nomes e estimular o seu uso, e, segundo, porque sei que a polémica traz consigo muitos visitantes mas, ao mesmo tempo, traz muitos conflitos e eu não gosto disso. 

10 comentários :

  1. Um blog é sempre um contributo pessoal, é normal existirem nomes que nos encantam e que outros simplesmente não gostamos. Penso não haver margem para ofensas, mas também isso depende da sensibilidade de cada um.
    É a originalidade e as escolhas pessoais da Filipa que nos cativam a voltar, mesmo que não partilhemos o mesmo entusiasmo pelos mesmos nomes. Os gostos discutem-se, com educação e entusiasmo, é saudável e positivo.
    Eu ainda sou do tempo em que lia o blog e que não tinha coragem de publicar comentários, lá comecei a desinibir-me quando outras pessoas se juntaram...:)
    Agora, o nome Carla...para mim é um nome pouco atual. Lá está não é horrível, é bastante comum. Para mim Carla está ao nível de Sandra, Susana e Patrícia. São todos todos eles usáveis, mas que já tiveram o seu expoente máximo nos anos 70.

    ResponderEliminar
  2. Olá Filipa!

    Acompanho o seu blog há cerca de 1 mês, não por estar grávida (apesar de estar a tentar) mas sim porque os nomes sempre foram um tema que me interessou muito!
    Tenho 29 anos e chamo-me Emília. Era o nome da minha avó. Enquanto criança, sempre fui a única Emília na escola, sempre foi considerado um nome de velha, e mesmo as outras crianças assim o viam. Eu nunca gostei do meu nome e talvez daí venha o meu fascínio por este tema! Hoje em dia já vejo o meu nome de outra forma e até o acho engraçado.
    Queria-lhe dar os parabéns pelo seu blog, está muito bem estruturado e tem opiniões muito válidas.
    Vou continuar a espreitar diariamente e a começar a comentar!

    Beijinhos
    Emília

    ResponderEliminar
  3. Eu tb acho Carla pouco usável mas ñ por ser datado. Aliás a tendência retro poderia fazer-lhe até ganhar adeptos num futuro próximo. O problema é que me lembro de as minhas turmas na escola terem sempre umas 4 ou 5 Carlas Sofias. Ainda o associo a um nome de muita gente, portanto.

    ResponderEliminar
  4. Conheço uma mãe Carla com uma filha Clara :)

    ResponderEliminar
  5. Eu chamo me Carla:) os meus pais decidiriam colocar este nome porque o meu pai chama-se Carlos!:)
    Gostei do teu blogue vou seguir te;)))

    Http://styleloveandsushi.blogspot.com

    ResponderEliminar
  6. Emília e Filipa, sejam muito bem-vindas e obrigada a todas pelas palavras simpáticas!
    Eu gosto muito do nome Emília :D

    ResponderEliminar
  7. Eu, filha dos anos 70 não suporto os nomes mais usados nesta década. A começar pelo meu, Paula, continuando pelas Carlas, Sandras e Anas Cristinas que me acompanharam no percurso escolar com uma média de 3 ocorrências por turma!
    A minha sensação é que havia pouca diversidade no uso dos nomes nesta década. Estou errada?
    vidademulheraos40.blogspot.com

    ResponderEliminar
  8. Gostei do seu blogue, da informação que nele encontrei, do princípio reflexivo... virei visitar mais vezes.

    ResponderEliminar
  9. Há nomes que pertencem a determinada década e Carla é um deles. Eu própria tenho este nome e nasci no início dos anos 70. Sempre gostei do meu nome, até porque era considerado moderno na altura, mas lá está é um nome que associo a mulheres da minha geração.
    Não seria nome para dar à minha filha, pelo menos em Portugal.
    O mal dos nomes populares em determinada época e que são usados até à exaustão é que passados uns anos ninguém os suporta.
    Para a Paula que acha que nos anos70 havia pouca diversidade, mas alguma coisa mudou? Para mim que gosto de nomes mais modernos e originais, mudou para pior.

    ResponderEliminar
  10. Me chamo Carla... e particularmente adoro... pois nasci em 89 e nao conheço muitas pessoas com esse nome!! Em toda minha vida sempre fui a unica em sala de aula... Então por este motivo acho meu nome chic e exclusivo!!! ;*

    ResponderEliminar

Com tantos nomes à escolha, vai mesmo ser apenas Anónimo? :)