Rosa - OK ou KO?

14.6.15


Se encaramos a temática do uso dos nomes em Portugal com seriedade, sabemos perfeitamente que as escolhas do momento vão obedecendo a critérios temporais difíceis de contornar e que a ideia de atribuir um nome datado a um bebé não é nada bem vista. Ainda assim, há momentos em que me interrogo se uma determinada tendência terá força suficiente para trazer de volta um nome que neste momento está engavetado na geração das tias e dos tios - que corresponde sempre à geração cujos nomes tentamos evitar a todo o custo. Pensemos, por exemplo, em Rosa.

Os nomes de 1920 estão na moda

Olhando para as tendências atuais, este seria o momento ideal para o seu regresso, já que alguns dos seus companheiros da geração de 1920 que caíram em desuso voltaram a usar-se: Laura e Alice estão muito bem posicionados em redor do top 20, Victória e Júlia rondam o top 50 e Amélia já está no top 100. Rosa está no grupinho que luta pelo acesso aos cem mais populares, juntamente com Emília, Olívia e Aurora.



Popular na geração horribilis

Contudo, há uma grande diferença: Emília e Alice, por exemplo, eram bastante populares entre 1920 e 1940, mas foram caíndo em desuso, o que não sucedeu com Rosa, que se manteve no top 10 até 1960 - a tal geração das tias que tanto nos assusta. Mais: em 1990, Rosa ocupava a 70.ª posição e, um ano depois, a 80.ª. Significa que é provável que em 1980 ainda rondasse o top 50, o que até vai ao encontro do ranking não-oficial que elaborei há uns anos e que o coloca na 38.ª posição. Rosa só viria a sair do top 100 em 1997 e, ainda assim, regressou em 1999 e 2001. 

Não se afastou do top 100...

Se Rosa parece estar em desvantagem por fazer parte do lote de nomes que consideramos demodé, a verdade é que não se afastou muito do top 100. Em 2012 chegou ao seu pior resultado [118.º] mas nos últimos anos inverteu a tendência de descida e, em 2014, ficou mesmo na 102.ª posição, com 35 registos.

Assimila-se aos nomes do momento

Como já vimos, se nos conseguirmos abstrair dos anos em que foi mais usado, Rosa seria um Par Perfeito para alguns nomes que são considerados atuais para os dias que correm. Por um lado, é tradicional, sem ser aristocrático, tendência que tem ganho relevo nos últimos anos. Por outro, é simples e remete para algo bonito e delicado, como Clara, Íris, Violeta ou Safira. 


Na vossa opinião, Rosa é um primeiro nome adequado para as bebés que estão a nascer? OK ou KO? Não deixem de votar! 


Atualização - resultado da sondagem:


13 comentários :

  1. Acho Rosa um bom nome para um bebé. Eu, quando penso numa Rosa, imagino um bebé vindo diretamente dos contos de fadas. Confesso ser bastante suspeita, pois tenho uma queda pelo nome. É curto, delicado, soa-me bem em inglês, em francês e em alemão. É bem verdade que pode ser associado à velhinhas, mas Alice também era, pelo menos no Brasil, e hoje vê-se tantas Alices por aí. Sem contar que, na minha humilde opinião, forma um par muito mimoso com Tomás, o nome do meu filho. Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Completamente okay. Não o acho muuuito datado, mesmo que tenha sido popular até mais recentemente, para mim continua a estar nos grupos de nomes vintage que referiste e que vão andar a escalar o top nos próximos anos!

    ResponderEliminar
  3. Acho OK. Rosa é um dos poucos nomes que fica melhor composto, eu acho. Sugestões: Ana Rosa e Maria Rosa (ou mesmo Rosa Maria).

    ResponderEliminar
  4. Completamente OK! Já faz parte da minha lista há muito tempo.

    ResponderEliminar
  5. Gosto muito, totalmente OK. Esteve na nossa lista para os mais novos, mas são meninos.

    Rosa faria um bom par com Laura (a nossa filha) e, para mim, remete para o Rosa, minha irmã Rosa, que toda a minha geração leu.

    Conheço uma Rosinha de 4 anos, que se chama assim pela mesma razão da personagem do livro: porque não se pode chamar cravo, tendo nascido dias antes do 25 de abril.

    ResponderEliminar
  6. P mim é um nome totalmente KO, mto pesado p um bebé, mas adequado p uma senhora de 60 anos.

    ResponderEliminar
  7. Gosto muito de Rosa :) Acho fofo, mas, ao mesmo tempo, sem ser infantil. Mas, de facto, apenas conheço uma tia e uma ex-empregada com esse nome. Da minha geração nunca conheci ninguém.

    ResponderEliminar
  8. Ko! Acho saloio, sorry!

    ResponderEliminar
  9. Totalmente ok! Acho muito giro e com a frescura de um nome atualmente invulgar

    ResponderEliminar
  10. Adoro Rosa, acho muito querido. Concordo que seja visto como um nome demodé, mas acredito que preserva o potencial. Não teria problema nenhum em usá-lo numa filha :)

    ResponderEliminar
  11. As Rosas que conheci da minha geração (1975) provinham dos meios mais rurais. Gosto do nome muito embora não o escolhesse para uma filha.

    ResponderEliminar
  12. Tenho uma amiga com 26 anos que se chama Rosa.
    Acho um nome super OK. Sempre foi um dos meus favoritos.

    ResponderEliminar
  13. OK! tive uma professora chamada rosa(deve estar agora na casa dos 40) e adorava as aulas dela, talvez por me remeter boas memórias o daria a uma filha, gosto imenso acho tão doce.

    ResponderEliminar

Com tantos nomes à escolha, vai mesmo ser apenas Anónimo? :)