Os leitores & Os Nomes - as primeiras respostas

28.4.15


Há umas semanas lancei aqui um pequeno inquérito e, ainda que tenha sido um desafio muito informal, acho que vale a pena partilhar os resultados. Foram recolhidas 400 respostas, as quais, no que respeita à nacionalidade, ficam assim divididas: houve 263 participantes de nacionalidade portuguesa, 118 de nacionalidade brasileira, 14 de outra nacionalidade e houve ainda 5 participantes que optaram por não indicar uma resposta.




O participante & o seu próprio nome


Hoje começamos por ver como é que os leitores do Nomes e mais Nomes vêm o seu próprio nome e como reagem perante o critério da popularidade no momento da escolha de um nome para o seu filho. 



85% dos participantes afirmaram que gostavam do seu nome

  • 90% dos participantes brasileiros gostam do seu nome
  • 84% dos portugueses gostam do seu nome
  • 93% dos participantes que têm outra nacionalidade gostam do seu nome


No momento de classificar o próprio nome, 30% dos participantes apontam-no como sendo muito bonito, contra os 4% que os classificam de muito feio. Curiosamente, das 14 pessoas que classificaram o seu nome como muito feio, apenas três disseram que não gostavam do nome. 





Chamados a avaliar a popularidade do próprio nome, 29% dos participantes afirmaram que o seu nome não era nem popular, nem impopular e apenas 12% indicaram que o seu nome não era nada popular:




Olhando para os mesmos dados à luz da nacionalidade, o valor que sobressai parece-me ser o dos participantes de nacionalidade brasileira que têm a percepção de que lhes foi atribuído um nome que não é nada popular:





O participante & o nome do seu filho 

Quando questionados sobre a possibilidade de escolher um nome popular para um filho, as respostas dividem-se mas 49% dos inquiridos respondem que não o fariam. 




Da mesma forma, quando a pergunta incide sobre a possibilidade de escolherem um nome muito invulgar para os seus filhos, 55% dos inquiridos respondem que Não




No que respeita aos nomes unissexo, confirma-se que ainda é uma prática pouco apelativa:





Continuamos amanhã!

6 comentários :

  1. Deu-me ideia que os portugueses são menos otimistas e têm menos orgulho próprio! 84% contra 90% e 93%. Apesar de a diferença não ser assim tão grande, é maior de 84% para qualquer um dos outros, do que de 90% para 93% :)

    ResponderEliminar
  2. Maria Pilar, optimismo e orgulho próprio não têm absolutamente nada a ver com achar o próprio nome bonito ou não! Analisando o meu nome de forma imparcial, acho-o datado e pouco bonito, mas não afecta em nada a imagem que tenho de mim própria.

    ResponderEliminar
  3. Patrícia, para mim também tem :)
    A meu ver, otimisto e orgulho próprio refletem-se também na maneira como vemos o nosso nome e arranjamos aspetos positivos para gostar dele.
    Mas isto é a minha opinião, e claro que a Patrícia tem a sua, portanto para si não têm absolutamente nada a ver.

    ResponderEliminar
  4. *Maria Pilar disse, e não M... :)

    ResponderEliminar
  5. Entendo o ponto de vista da Pilar mas nao consigo concordar totalmente...o gostar ou nao do proprio nome tem mt mais a ver com gosto pessoal do que otimismo ou orgulho proprio. Por exemplo, o meu nome é Susana...para mim é um nome ok mas nunca diria que me cativa, pq nao me cativa. nao acho um nome lindo, é simplesmente ok! Agora isso em nada influencia na perspectiva que tenho de mim mesma :)

    ResponderEliminar
  6. Vou dizer que me surpreendi com os 22% de aceite para nomes unissexo em um filho. Minha perspectiva era que menos pessoas dariam. Eu dei e sempre que entro nesse assunto as pessoas costumam dizer que preferiam não dar.

    ResponderEliminar

Com tantos nomes à escolha, vai mesmo ser apenas Anónimo? :)