Em relação às diferenças regionais...

15.5.12


Fazendo a ponte com o post anterior, reparei que tanto em Lisboa como no Porto, houve algumas freguesias em que se notava claramente uma diferença no estilo de nomes: 



Lisboa - Lapa & S. Francisco Xavier
 (os números a itálico correspondem à posição ocupada na lista de todo o concelho de Lisboa)


1 João 14
2 Francisco 13
3 Afonso 5 22
Miguel 5
4 Guilherme 4 27
5 José 4
Tomás 4 19
6 Duarte 3 21
Gonçalo 3
Manuel 3 19
Rúben 3
Vasco 3 24
7 António 2
Bernardo 2 14
Rui 2
Salvador 2 37




Porto - Foz & Nevogilde
 (os números a itálico correspondem à posição ocupada na lista de todo o concelho de Lisboa)


1 João 12
2 Pedro 8
3 Francisco 6 10
José 6
Tomás 6 19
4 Afonso 4 20
Diogo 4
Luís 4
Tiago 4
5 Carlos 3
Nuno 3
Rui 3
6 António 2
Gonçalo 2 17
Guilherme 2 23
Gustavo 2 26
Miguel 2


A amostra é muito pequena, mas a verdade é que os nomes são muito coincidentes nas duas freguesias e é impossível não reparar que, nas duas listas, não aparece nenhum Fábio, Daniel, Bruno e que na do Porto não há nenhum Rúben - quatro nomes populares nos dois concelhos. Também notei que existiam mais nomes "deste género" no concelho de Cascais, na freguesia de Cascais e Estoril, mas como têm mais população, acabam por passar mais despercebidos. 
É claro que não posso generalizar, mas parece-me que, em 1993, a nível nacional, havia bastante simetria, mas havia locais onde os nomes mais usados eram outros, que curiosamente correspondem àqueles que são populares hoje em todo o país. 

4 comentários :

  1. Pelo post anterior também achei que existe uma grande simetria em Portugal. Talvez estas freguesias mostrem em 1993 o despontar das novas tendências. O que era mesmo mesmo giro, era analisar os bebés actuais dessas freguesias e ver se continuam na moda actual ou se já estão noutra e se essa será a nossa futura moda...

    Já agora a correr aquelas 7000 e tal páginas é engraçado ver como há nomes tão diferentes... nomes que parecem dos nossos avós, nomes anos 70/80, nomes da moda actual... gostava de ter ideia se em 1993 a distribuição era mais normal ou se se concentrava muito em certos nomes como agora. Mas não estou a pedir para analisar as 7000 e tal páginas, até porque eu mal consigo ter o documento aberto sem aquilo bloquear :P

    ResponderEliminar
  2. Eu só vi os nomes do meu concelho. É verdade que é uma ilha, mas noto uma diferença abismal entre as 3 freguesias que fazem parte da cidade e as outras 10 que não fazem..! Mas no geral os nomes são um pavor.. Sempre tive essa ideia, uma vez que eu nasci em 1991 e a lista é só de 2 anos depois (já agora, será que se descobre a lista de 1991 por aí..?) mas agora confirmei. E lembro-me daquelas listas dos jardins de infância, em que também aparecia o meu conselho, e não achei que fossem assim tão maus.. Mas pronto, há 20 anos é outra coisa x)

    ResponderEliminar
  3. A obrigatoriedade de ir ao dia da defesa nacional antes de 1993 não se aplicava às raparigas, por isso devem ser listas exclusivamente masculinas mas acho que há. http://www.jf-lapa.pt/site/comunicacao.asp?tipo=6 - este site só tem os convocados da freguesia da lapa (é uma variedade nos nomes, ui ui -.-)

    Por acaso a popularidade de João não me admira porque sempre convivi com vários, sempre em nome composto João Pedro (esse grande hit, mas que me agrada), João Daniel, João Carlos, João Paulo, João Filipe,....Curiosamente na minhas turmas sempre tive André em fartura (uns 3,4)e João só tive 1.

    ResponderEliminar
  4. Lá pela ilha nunca houve muiiitos "João's". Havia alguns, mas não em exagero. Mas quando vim para a faculdade.. Meu deus! São tantos que os tratamos pelo apelido/alcunha, e muitas vezes esquece-mo-nos que determinado rapaz também é João!

    ResponderEliminar

Com tantos nomes à escolha, vai mesmo ser apenas Anónimo? :)