Rosarinho & Gracinha

6.6.17


Em 2012, à custas do mediatismo alcançado pela fadista Carminho, dava aqui conta da possibilidade de este se tornar num dos nomes da moda em Portugal. Na altura, Carminho tinha sido opção para doze meninas, o que até já era uma grande diferença para 2009, ano em que apenas foi registada uma menina com este nome. Passados quatro anos, Carminho surge no top 50 da lista de 2016, estando quase na marca dos duzentos registos anuais e, pelo que me tem parecido, a tendência é para subir ainda mais no nosso ranking. 
Este desempenho de Carminho revela que há abertura para o uso de diminutivos na condição de nome próprio, sobretudo se o nome em questão se apresentar com alguma substância. Desta forma, dentro dos nomes mais comuns retirados da lista de epítetos de Nossa Senhora, há dois diminutivos que podem e devem ser olhados com interesse e falo de Rosarinho & Gracinha
Rosarinho, tal como Carminho, revitaliza um nome que, de outra forma, me parece menos apelativo. Rosário, por via de Maria do Rosário, é um nome marcadamente religioso mas que, na forma do diminutivo, se torna mais terno, mais delicado e mais contemporâneo. Na vizinha Espanha, passou-se o mesmo com Candelária, que caiu em desuso, dando agora lugar ao popular Candela. O mesmo se aplica a Gracinha, com a vantagem de que o diminutivo também se consegue afastar um pouco do substantivo o que, para muitos, poderá parecer bastante benéfico.

Na minha opinião, Gracinha & Rosarinho são alternativas muito válidas a Carminho, podendo apelar a quem gosta de nomes como fortes, como Carlota ou Pureza, ou a quem gosta de nomes mais suaves e delicados, como Madalena ou Amélia.

23 comentários :

  1. Eu acho Rosarinho um must na lista de preferências.
    Carlota não. Só me lembro de "Carlota,cambalhota" de brinquedos e "Carlota Joaquina" da história de Portugal.
    Pureza acho interessante, soa muito bem ao ouvido.

    ResponderEliminar
  2. Este blog agora é só nomes betos, que seca!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu pensei exatamente isto antes de abrir os comentários... lol que enjoo e isto nem sequer são nomes!

      Eliminar
    2. Eu até lido bem com as críticas, mas custa-me quando são um pouco injustas! Se fizer scroll apenas na primeira página do blog, vai encontrar posts sobre:
      Bárbara
      Judite
      Alex & Leo
      Nomes da geração de 80,
      Elsa & Felícia
      Eduardo vs Eduarda
      Nomes com um século M/F
      Fátima
      Liam vs Noah
      Jacinto
      Ângela
      Cleo
      Maria da Glória

      E "Henriquue vs Duarte", "Pares Perfeitos para Pilar", "Rosarinho & Gracinha". Injusto, não concorda?!!

      Quanto ao argumento de "não serem nomes", pois bem, estão na lista dos aceites e Rosarinho foi usado em 24 meninas em 2016. Os números de Carminho estão no post. Tendo em conta que o meu público-alvo são futuros pais, acho que se compreende que procure nomes que vão ao encontro das tendências atuais!

      Eliminar
    3. Ah tá... Eu sigo o blog desde inicio e então mudou muito.
      Era para um tipo de publico (pessoas com gostos mais originais/diferentes) e agora é para os papás que adoram tendências, ok ... Nesse caso, não tenho mais interesse :)

      Eliminar
    4. Mais uma vez, acho que está longe da verdade, até porque continuo a receber comentários que me alertam para o facto de abordar nomes "pouco usáveis", mas não pretendo convencer ninguém sobre nada! :)

      Eliminar
  3. Filipa, o bogue é super divertido! Em relação às sugestões deste post prefiro Rosarinho, não gosto de Gracinha. Acho Rosarinho e Carminho igualmente fofinhos, mas para mim tb não são nomes, são diminutivos. Eu tb tenho imensos preconceitos em relação a nomes (betos, hippies, saloios, etc.) :-)

    ResponderEliminar
  4. Por amor de deus, não sei para que é que vêm dizer isso...não gostam não vêm,mas não necessitam de acreditar... Como disse Filipa, o público-alvo são futuros papas ou pessoas que adoram nomes e estas coisas são sempre giras e até dá gosto ver ....
    A Filipa, faz e sempre fez um trabalho excelente...toda a gente tem direito à crítica, mas há muitos que só vêm para criticar...
    Filipa, parabens mais uma vez pelo post..
    Entre Rosarinho&Gracinha, prefiro Rosarinho, entre Rosarinho e carminho gosto mais de Carminho... Mas acho que rosarinho é mais forte e Carminho mais calmo...

    ResponderEliminar
  5. Gosto de Carminho mas não sou adepta de usar um diminutivo como nome próprio, prefiro Carmo que aliás ocupa um lugar de destaque na minha lista de nomes preferidos.
    Já de Rosarinho não gosto.
    E,acho Gracinha amoroso.

    P.S- Já nasceram os gémeos do George Clooney, a menina chama-se, Ella e o menino, Alexander.

    ResponderEliminar
  6. Não me agrada nenhum dos 2. Para mim são mesmo à parte. Então porque não Graça? Porquê esta coisa dos diminutivos?

    ResponderEliminar
  7. Nomes de betos é pouco.
    Isso me lembra as tias de Cascais. Que enjoo.
    Nem minha bisavó daria um nome desse as filhas, mais show off impossível.

    ResponderEliminar
  8. Isso ja me lembra nome de alguns meninos em homenagem a sei lá que Simão, Salvador, Sebastião, Serafim, Messi. UM hórrórrrrrrr.

    ResponderEliminar
  9. Eu dos três simpatizo imenso com Rosarinho sempre achei amoroso especialmente porque Rosário é um nome tão pesado.
    Carminho habituei-me a ouvir aqui e ali e gosto. Não sabia que se podia registar Gracinha... é fofinho e delicado e gosto mais do que Graça mas ainda não me convenceu.
    Pergunto-me se será um caso de primeiro estranha-se depois entranha-se.

    Bom post Filipa :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Em espanha tem mais um nome revitalizado Laia que vem de Eulalia. É possivel regista lo em Portugal?

    ResponderEliminar
  11. Eu, pessoalmente, acho esta moda de substituir os nomes pelos diminutivos, um disparate. Adoro Maria do Carmo, gosto de Maria do Rosário e Maria da Graça. É naturalíssimo que lhes chamem Carminho, Rosarinho e Gracinha, enquanto são pequenas ou em família. Mas não nos podemos esquecer que as pessoas crescem. Algumas dessas miúdas vão ter profissões onde quererão impor respeito, ou vão passar por situações onde se imporá uma certa formalidade. Nessas alturas é um bocado ridículo serem tratadas por um diminutivo, porque é disso que se trata, seja ou não aceite pelo Registo. Ainda por cima é uma palermice porque uma Carmo terá quase certo o tratamento por Carminho e, assim, tem o melhor dos 2 mundos - um nome decente e um petit nom carinhoso...
    Teresa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Teresa concordo em tudo consigo. Ainda à dias deixei a mesma opinião, num outro nome, na altura parece que não fui entendida, pelos vistos não gostaram da minha opinião.

      Eliminar
  12. - Carmo está presente na minha lista de prediletos e é um dos muito possíveis que colocarei numa futura filha. Acho o diminutivo Carminho um amor e uma alcunha perfeita para se usar na infância ou entre familiares e amigos.
    - Gosto muito de Rosário, mas ainda mais de Rosarinho. No entanto, a par com Carmo, Rosarinho apenas como alcunha entre os mais próximos. Por muito que gostasse do diminutivo, registaria sempre a minha filha como Rosário.
    - Simpatizo com Graça, mas curiosamente, Gracinha não me agrada absolutamente nada! Lembra-me alguém muito mais velho, que não vejo em Carminho ou Rosarinho. Nunca considerei nem considero um possível nome para o futuro.
    Entre os três, prefiro Carmo (Carminho), seguindo-se Rosário (Rosarinho) e por fim, Graça. Definitivamente, ambos os três sem o "Maria do/da" antes.

    ResponderEliminar
  13. Reparei que Carmo e Rosário são nomes terminados em -o. O que é refrescante tendo em conta que a maioria dos nomes femininos terminam em -a. A Filipa por acaso tem uma lista de nomes não terminados em -a?

    ResponderEliminar
  14. Já consegui agrupar mais alguns, estão agrupados aqui:
    Terminações

    ResponderEliminar

Com tantos nomes à escolha, vai mesmo ser apenas Anónimo? :)