Filhos dos famosos 2017 - Salvador & Joshua

17.1.17


  • Salvador, filho de José Carlos Pereira e Liliana Aguiar, que já era mãe de um menino de onze anos chamado Miguel Ângelo.
  • Joshua Bishop Kelley Jr., filho de Katherine Heigl e Josh Kelley [na foto]. O casal já tinha duas meninas, Nancy Leigh "Naleigh" e Adalaide Marie Hope. Por mais que tente, não consigo achar piada nenhuma a esta prática de nomeação do filho com o nome do pai, quando não houve interesse em fazer o mesmo com as filhas. Parece-me machista! Faz-me lembrar o tempo em que estava grávida e, quando me perguntavam se era menino ou menina e eu respondia menina, me diziam "ah, também é bom...". Mulheres, inclusivamente! 

29 comentários :

  1. Credo, nos dias de hoje ainda havia quem respondesse "tb é bom"? Deus meu!
    Concordo com o que dizes... mas é muito habitual esta coisa dos nomes dos pais passarem para os filhos, mas não se fazer o mesmo com o nome das mães para as filhas (embora eu não possa dizer nada, pq tenho o mesmo nome que a minha mãe... mas tb tenho o do meu pai, como segundo nome... lol)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Houve uma que ainda foi mais longe, dizendo-me que não ficasse triste, que o menino vinha à segunda tentativa... :D

      Eliminar
    2. É curioso como quando se tem uma menina primeiro e se vai a uma segunda gravidez, há sempre quem pergunte se vão tentar o rapaz.
      Mas o inverso não vejo acontecer... cultura machista, esta!

      Eliminar
  2. Pode não ser de todo um acto machista. O meu nome preferido é Pedro, e por acaso calhou ser o nome do meu marido. Quando descobrimos que íamos ter um rapaz sugeri logo o nome Pedro, que ele prontamente vetou. Não o sugeri porque era o nome dele, mas sim porque gosto. Curiosamente o nosso filho acabou por se chamar Matias, que até é o nome do avô do meu marido, mas que foi dado porque também é um nome de que gostamos muito e não porque é um nome de família. Por outro lado, nunca me ocorreria chamar Joana a uma filha ou o nome de alguém da família (porque não gosto, são nomes muito pesados no geral) :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Joana, não me expliquei bem. Acho que quem opta por usar o nome do pai não o faz por machismo, terá certamente motivações muito mais válidas para o fazer, eu é que não consigo evitar essa sensação!

      Eliminar
    2. A Filipa explicou bem, eu percebi :) Estava só a dizer que muitas vezes não o é :) O que não quer dizer que não exista ainda muito enraizado o 'culto do homem' na nossa sociedade :) Eu tive um rapaz e chegaram-me a dizer 'que bom, um filho varão', como se estivéssemos no século XVI e viesse aí o herdeiro das terras e dos títulos :P

      Eliminar
  3. Acho o par Salvador & Miguel Ângelo muito mau :( Ou Salvador & Miguel ou Salvador & Ângelo (seria interessante, ambos literais). Quanto ao trio estrangeiro, não gostei da combinação entre irmãs e irmão, acho tudo de estilos muito diferentes. Mas gosto muito de Adalaide e de Joshua.

    E concordo contigo, Filipa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Miguel Ângelo é fruto de outro relacionamento, o que pode explicar os diferentes critérios. No entanto, prefiro Salvador a Miguel Ângelo. Não gosto do composto, nem do segundo nome. Se fosse apenas Miguel, gostava mais! ;)

      Eliminar
  4. Eu não gosto de júniores de maneira nenhuma... Adoro o meu nome e a única razão porque não chamaria a uma filha minha Carolina é exactamente essa. Mas eu sou extremamente esquisita com estas coisas... Não gosto de júniores, nem de "honor names" ou seja nomes de família (apesar de ter um), assim como não sou fã dos nomes de irmãos serem parecidos ou começarem pela mesma inicial...

    ResponderEliminar
  5. Acho Miguel Ângelo do mais "piroso" que pode haver, que falta de originalidade.
    Quanto ao par muito KO mesmo, um com nome simples e o outro com nome composto... para mim não dá.
    Quanto ao trio também não gostei das combinações.

    ResponderEliminar
  6. Bom, eu vou fazer o contrário. A minha mãe se chama Daniela e se tiver menino vou dar-lhe o nome de Daniel, já decidi há muito tempo :)

    ResponderEliminar
  7. "Também é bom"?!... Ai minha nossa, eu nem sei o que respondia a alguém que me dissesse isso a mim, mas era capaz de ser a última coisa que lhe dizia... estas coisas enervam-me de uma maneira!

    Concordo com a Filipa, quando vejo filhos com o nome do pai penso logo em machismo, em "orgulho macho", apesar de saber que nem todos os casos o são. O facto é que há muitíssimos menos casos de meninas com o nome da mãe, não há como negar.

    ResponderEliminar
  8. Também acho que, quando se dá o nome do pai (e do avô, bisavô, às vezes já são gerações e gerações com o mesmo nome), muitas vezes é por razões um pouco machistas... é a preservação do nome... é aquele machismo que também existe quando se pergunta se não querem pôr o apelido da mãe em último lugar e arregalam logo os olhos e engolem em seco... :p
    Eu estive grávida de um rapaz, mas curiosamente, o meu marido comentou que em tudo o que era workshop e aulas de preparação, que as mães grávidas de meninas não iam,geralmente, acompanhadas e aa grávidas de meninos tinham os pais muito mais envolvidos, e, segundo ele, isso demonstrava uma atitude do tal machismo dissimulado... talvez tenha alguma razão...

    ResponderEliminar
  9. É o mesmo machismo que dar o apelido do pai em último e ainda muito poucas mulheres terem coragem de sequer abordar a hipótese de ser o delas! Aliás é pior ainda! O nome nem todos usam mas o apelido 95% é sempre do pai, só o do homem é que merece ser continuado e gostava de saber quantas estão a aqui a criticar o uso do nome do pai, tiveram ou terão coragem de por o seu apelido em último! Ou se ao menos conversaram sobre isso e não deram o apelido do pai em último tão garantido como a água ser transparente e sem discussão sequer.
    É só um debate que lanço.. .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu se tiver crias o último apelido será o meu (que aliás não é o meu último, é o meu primeiro, sou Monteiro de Faria Soares Neto, Monteiro de Faria da mãe e Soares Neto do pai). Portanto vou passar o apelido mais materno que tenho, e ficará em último.

      Eliminar
    2. Algumas pessoas começam já a trocar a ordem dos apelidos... Quando, por exemplo, soa melhor ao ouvido =) Conheço uma menina cujos pais fizeram isso... E, realmente, soa muito melhor.

      Eliminar
  10. Pessoalmente, não gosto nem de Salvador, nem de Miguel Ângelo. Mas coloco a questão: será que a maioria das pessoas está realmente tão atenta como nós (leia-se fãs de nomes)a isto dos nomes dos filhos serem ou não dos mais registados, estarem ou não na moda e, especialmente, se os nomes dos filhos combinam? Será que isso realmente importa? Não será mais importante que aquele nome, naquele momento, tenha significado e importância para quem o atribui? Parece-me que quando as crianças são mais próximas, acabam por ter nomes de estilos mais semelhantes, enquanto que tendo mais anos de diferença acabam por ser mais distintos, até porque as "modas" variam ciclicamente. Pode ter sido este o caso, com o par referido no post. Conheço dois irmãos, com uma diferença de idades significativa, a mais velha tem um nome "moderno", daqueles que há uns anos estiveram muito na moda mas que deverão ficar associados a esta época, enquanto o irmão tem um nome super clássico, do tempo dos reis. Um nome não se enquadra nada com o outro, e em comum só vejo mesmo o factor "moda"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sei de um casal que tem dois filhos de idades próximas chamados Martim e Rúben, por isso não, suspeito que nem toda a gente queira saber dessas coisas como nós queremos. :)

      Eliminar
    2. Mas é claro que não e eu sou fã de nomes não ligo a isso!!
      Porque é que a Liliana Aguiar havia de combinar o nome deste filho com o do outro??? É que não vejo razão nenhuma, há 11 anos ela gostava daquele nome, e agora gosta deste!
      Se tem um Miguel Ângelo agora havia de ter um Marco António era?!
      Realmente pouquissimas pessoas ligam a isso.

      Eliminar
  11. Aceito o desafio acima :p no nosso caso demos o meu apelido do meio (apelido da minha mãe) e o apelido do pai, mas discutimos o assunto e a escolha do apelido final deveu-se ao facto de eu detestar o som do meu apelido e do meu apelido materno ser estrangeiro. Pelo meu marido ficava o apelido da minha mãe como o apelido final, mas eu achei melhor não, caso contrário o rapaz ia passar a vida ter se soletrar o apelido... mas como a vida dá muitas voltas, agora vamos emigrar para um país germânico e agora levo na cabeça, que devia ter deixado o meu marido levar a dele avante :p
    Mas o meu sogro não perde a hipótese de chamar o neto pelo primeiro e último nome... nota-se que está orgulhoso de ter continuidade no nome...

    ResponderEliminar
  12. Eu estou gravida de uma menina (que por acaso sempre foi a minha preferência). No outro dia no supermercado estava com a minha mae, ela encontrou uma senhora conhecida que perguntou o que eu ia ter, eu disse uma menina e ao que a senhora responde "e preciso e que venha com saude". Na altura fiquei com uma cara de paisagem, nao consigo perceber o ponto de vista mas ok... o ultimo apelido da minha filha vai ser o meu. Porque eu bati o pe que queria assim. No inicio a familia do meu marido e amigos achou uma falta de respeito. Mas eu nao quero nem saber... o meu pai e os irmaos dele uns tem o ultimo nome da mae i outros do pai.

    ResponderEliminar
  13. Por acaso o meu filho, que tem 6 anos, tem o meu apelido como último no seu nome. Como eu e o pai temos um apelido igual, o menino acabou por ficar com os seus 2 apelidos iguais a mim. Só temos de diferente o nome próprio, de resto é tudo igual a mim. Nunca houve contradição quando apresentei esta solução.

    ResponderEliminar
  14. Eu indiquei a idade do filho mais velho da Liliana Aguirar porque os gostos mudam e onze anos é muito tempo! Além do mais, acredito que o pai também tem voto na matéria!

    ResponderEliminar
  15. Quem está a dizer que Miguel Ângelo e Salvador não combinam não sabe o que está a dizer... Como é possível que não vejam a relação destes dois nomes?! O Anjo Miguel e Jesus Cristo (Salvador) têm tudo a ver, leiam um pouco sobre nomes e sobre estas duas personagens na Biblia e não se limitem a "nomes betos" "nomes datados" etc etc.
    O Arcanjo Miguel era para muitos Jesus Cristo (Salvador), outros interpretam que não seria, mas Miguel era o Anjo Salvador. Excelente par.


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Falo apenas por mim: quando penso em Pares Perfeitos, penso em termos de estilo e não de significado, porque não o valorizo. E em termos de estilo, Miguel Ângelo & Salvador não estão na mesma categoria! :)

      Eliminar
    2. E um nome só tem um estilo/categoria? Eu acho que não está a querer olhar é para o estilo "religioso" destes dois nomes, porque está tão focada nos outros estilos. Não me diga que não são dois nomes religiosos? Então só por isso já partilham um estilo, embora não partilhem outros. Não tem nada a ver com o significado, tem mesmo a ver com o facto de que são nomes literais da mesma categoria, e que por sinal estão muito ligados!
      Combinam tanto como Esmeralda & Safira: que não combinam num estilo (um antigo outro moderno) mas combinam noutro porque literalmente são da mesma categoria (pedras).

      Talvez mesmo assim para muitos não seja um par perfeito, aceito, mas dizer que não combinam nada... Combinam alguma coisa, é inegável.
      Gostei muito mais desse par, do que dos óbvios Salvador & Santiago ou Salvador & Sebastião...

      Eliminar
    3. Acho que estamos a dizer a mesma coisa por palavras diferentes... Mas resumidamente, o facto de dois nomes poderem pertencer a uma mesma categoria [das várias onde os poderíamos inserir] não implica, na minha opinião, que sejam pares perfeitos :)

      Eliminar
  16. "Também é bom?" Pelo amor de Deus... É por isso que os direitos femininos estão como estão: nem com as mulheres podemos contar, quanto mais com os homens!

    Concordo que se nota uma grande diferença entre Miguel Ângelo e Salvador, e não sei se isso se deve à passagem do tempo, ao facto de o pai ser diferente (e, portanto, ter gostos diferentes) ou outra coisa... Enfim, gostos são gostos.

    Compreendo aquilo que disse em relação a filhos com o mesmo nome que os pais, Filipa, e acho que o meu pai também tem essa sensação em relação ao meu irmão. Ele queria um Manuel, mas a minha mãe queria João e, como é ela que manda, lá ficou =) Ainda assim, muita gente parte logo do princípio que foi uma decisão do pai, e é logo a pergunta que fazem...

    ResponderEliminar
  17. Acompanho o blog a um tempo já, mesmo antes de engravidar porque gosto demais de ver aqui as discussões sobre nomes....estou grávida grávida um menino. ..achava que fosse menina é se fosse seria Aurora..como é um menino é não tinha ideia de qual nome escolher pesqueisei muito e com a ajuda desse blog achei um nome que ao meu ver é perfeito e se aproxima muito do significado do nome Aurora.....escolhemos APOLO amei esse nome pela fácil pronuncia e sinificado maravilhoso. ..quero agradecer muito a Felipa pois o blog foi importantíssimo na ajuda da escolha desse nome. .Grande abraço a todos......
    Megie

    ResponderEliminar

Com tantos nomes à escolha, vai mesmo ser apenas Anónimo? :)