Atualização da lista de nomes aprovados em Portugal
- Gualdino & Savana -

9.12.16


A lista de nomes aprovados em Portugal foi novamente atualizada e conta com as entradas de Gualdino, Savana e Suzi que agora podem ser registados. Além disso, Faia e Saverio [forma italiana de Xavier] passam a ser admitidos como segundos nomes. 
A atualização traz ainda uma alteração, substituindo-se Angel [aprovado em Janeiro deste ano] por Ângel, que agora só pode ser utilizado como segundo nome. 

24 comentários :

  1. Achei todos bem feios e uma estupidez autêntica substituirem Angel por Ângel.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São as regras ortográficas do português desde 1911: as palavras portuguesas terminadas em L são agudas, ou seja, a sílaba tónica é a última. O acento circunflexo aqui faz recuar a sílaba tónica, se não o nome seria pronunciado a rimar com coronel, papel, Manuel, furriel, etc.

      Eliminar
  2. Savana? Como a cidade de Savannah? Ou a planície africana? XD Piadas à parte, é um nome extremamente "sulista", pelo que nem entra na minha lista de possibilidades... E já nem falo nos outros =P

    Dito isto, estou ansiosa por ver a lista de 2016 e ver que nomes os portugueses estão a ir buscar ao baú... Será que vamos ter mais Lopos e Fernãos? =D

    ResponderEliminar
  3. Eu adorava k o nome Maya fosse aprovado. Maia pode ser usado, mas n gosto desta grafia, prefiro Maya. N entendo porque é que Mayara pode ser usaso e Maya, não.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maya é taróloga...

      Eliminar
    2. Sofia, acredito mesmo que Maya tem todas as possibilidades de ser aprovado mas, para isso, é necessário que alguém faça pedido!

      Eliminar
  4. Tive uma professora com o nome Savana.....era difícil conter o riso.....pois aqui onde moro tem um motel com esse nome kkkkkkkkk

    ResponderEliminar
  5. Tive uma professora com o nome Savana.....era difícil conter o riso.....pois aqui onde moro tem um motel com esse nome kkkkkkkkk

    ResponderEliminar
  6. Gosto de Savana e acho que forma um par lindo com Serena. Savana & Serena <3

    ResponderEliminar
  7. Como é possível aprovarem Savana e Alessandra não?

    ResponderEliminar
  8. Savannah é o nome de uma das bisnetas da rainha do Reino Unido. Até acho bonito, não usaria em uma filha minha, e tambem acho que fariam muitas piadas com a criança. O meu Raphaela com PH rapidamente evoluiu para rapadura na quarta série. Aff Era um saco.

    ResponderEliminar
  9. Dos nomes aprovados só gosto de Savana

    ResponderEliminar
  10. É ridicula essa lista...Por amor da santa cabe na cabeça de alguém? Filipa voce que adora nomes e segue a lista há anos acha isto normal? se Angel foi aprovado há meses é porque alguém requereu a sua aprovação certo? Esse alguém conseguiu a aprovação e conseguiu usar Angel no filho/a, e agora decidem por um acento e muda-lo para segundo nome? E será que foram à criança que motivou a sua aprovação e disseram "olha agora tens de mudar de nome"??
    Eu fico a pensar nestas coisas, porque deve haver algo por trás destas aprovações e mudanças, deve haver pessoas que já usaram o nome...E já não é a primeira, se não estou em erro também andaram indecisos com Zoé quanto ao género.. tiram e metem o acento de Raul... Ridiculo mesmo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A única hipótese que admito como plausível é esta: alguém requereu Angel / Ângel e foi aprovado, como segundo nome e com acento circunflexo. Ao passarem para a lista, houve uma erro. Dando-se conta desse erro, socorreram-se da lista de crianças registadas desde Janeiro. Não tendo havido mais nenhum registo de uma criança portuguesa com o nome Angel, procedeu-se à rectificação. Qualquer cenário que fuja muito disto também me pareceria discriminatório!

      Eliminar
  11. Conheço um homem na casa dos quarenta, nascido e criado em Portugal, com o nome Gualdino! Pensava que ja tivesse sido aprovado. Como se explica isso Filipa?
    Também já falei consigo pelo facebook acerca do nome Ibraíma. Apesar de não constar da lista de nomes aprovados, conheço uma senhora (tambem com uns quarenta anos) com esse nome, também nascida em Portugal. Em ambos os casos os pais também são portugueses, o avós portugueses, etc etc :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta lista só existe desde que existe internet. Nunca houveram listas antigamente. As pessoas escolhiam os nomes e era só o pessoal do registo deixar...!
      Quando fizeram a lista foi impossível meterem os nomes todos existentes em cidadãos portugueses.
      Daí haver situações dessas.
      Se alguém quiser usar um nome que não aparece na lista mas conhece alguém com esse nome, não precisa de pedir nem de pegar, basta levar o BI dessa pessoa e tem direito a usar o nome pela igualdade de direitos.

      Eliminar
    2. Segundo Manuel Vilhena de Carvalho, em "O Nome das Pessoas e o Direito" (Almedina, 1989), pág. 89, a primeira lista de nomes terá sido publicada pela Direção Geral dos Registos e do Notariado em 1980, muito antes de haver Internet.

      Eliminar
    3. Acrescento ainda que o Prof. Ivo de Castro explicou no seu texto de 2001, O Nome dos Portugueses, que havia uma lista de nomes proibidos e outra de nomes aceites a circular entre as conservatórias portuguesas e que eram consultadas em caso de dúvida. E que as listas eram compiladas com base nos pareceres que foram solicitados, desde 1950!

      "Conto rapidamente como essa regulação é exercida: a função normativizante, em Portugal, cabe ao Ministério da Justiça, mais exactamente às conservatórias de Registo Civil. É aos seus balcões que os casos normais decorrem na totalidade; caso normal é aquele em que a pessoa que pretende registar um recém-nascido indica um nome que o funcionário da conservatória imediatamente aceita; para tal, basta que sejam indicados não mais de dois nomes próprios que pareçam familiares ao funcionário e não mais de quatro apelidos a que tenha direito verificável por certidão. São muito raros os casos em que o processo não fica decidido deste modo, que faz apelo, fundamentalmente, ao conhecimento empírico que o funcionário tem do corpo antroponomástico da língua portuguesa. Se ele tem dúvidas quanto a um nome próprio, pode recorrer em primeira instância a duas listas que circulam entre as conservatórias e são periodicamente actualizadas pelos serviços centrais. Essas listas – uma de nomes recusados, outra de nomes admitidos, de que voltarei a falar daqui a pouco – são elaboradas a partir das decisões que foram tomadas pelos serviços centrais em resposta a uma consulta das conservatórias"

      Destaquei a parte que me parece mais importante: o funcionário da Conservadora A poderia ter um conhecimento mais profundo sobre antroponímia e considerar determinado nome "normal". Mas, no mesmo dia, o funcionário da Conservatória B poderia fazer uma leitura diferente e não permitir o registo... Hoje em dia, com o acesso generalizado à lista, é mais difícil que tal aconteça mas acontece - e aconteceu comigo, quando quis registar o segundo nome da minha filha!

      Eliminar

Com tantos nomes à escolha, vai mesmo ser apenas Anónimo? :)