Caídos em des...uso!
- Rufino & Vicência -

28.9.16


A história da semana em Portugal tem como protagonista um senhor chamado Rufino. Tenho que admitir que os meus olhos brilham sempre que me deparo com um nome que já só estou habituada a encontrar nos Registos Paroquiais da Torre do Tombo! Neste caso, até brilharam duplamente, porque li que o senhor Rufino tem uma irmã chamada Vicência
Como seria de esperar, nem Rufino nem Vicência foram registados em bebés nascidos em Portugal, em 2015. Mas, nos séculos XVII e XVIII, parece que não faltavam meninas com o nome Maria Vicência, Ana Vicência, Mariana Vicência ou Vicência Francisca! Na pesquisa que efectuei no site Nós Portugueses, até encontrei uma Ana Vicência do Amor Divino, que é só a coisa  mais poética que ouvi nas últimas horas! Já sei que me vão mandar medir a temperatura, mas até acho que Vicência merecia melhor sorte! Definitivamente, nasci na época antroponímica errada! Quanto a Rufino, acho que também dificilmente volta a ver a luz do dia como nome próprio, mas nunca vai deixar de se ouvir, porque é relativamente comum como apelido. 
Rufino tem origem na palavra latina Rufus e significa "ruivo" [e à custa disso, já passei a manhã a ouvir o magnífico Rufus Wainwright, que tem uma filha chamada Viva Katherine]. Quanto a Vicência, é uma variante feminina de Vicente e, dessa forma, significa "vencedora". 

15 comentários :

  1. Pois... Não gosto de nenhum, não me soam bem, mas também não os acho horríveis. É apenas uma questão de hábito.

    ResponderEliminar
  2. Não gosto de Rufino. Acho feio. Só conheço como apelido mesmo. Nunca vi Rufino como nome próprio.
    Vicência eu nunca tinha sequer ouvido. Associo a uma pessoa mais velha, mas ainda assim é usável.

    ResponderEliminar
  3. Cara Filipa e leitores, preciso muito da ajuda de vocês.
    Vou ter gêmeos (dois meninos) e gostaria de sugestões de nomes clássicos para eles.
    (Flávia Barbosa)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. António & Manuel
      João & José
      André & Filipe
      Joaquim & Guilherme
      Pedro & Miguel
      Tiago & Tomás

      Eliminar
    2. Eu também tenho dois meninos gémeos. O pediatra aconselhou, durante a gravidez, não escolhermos nomes "parecidos", ou começados pela mesma letra. Verifico que tinha toda a razão. As pessoas têm tendência a tratá-los como um só, sem respeito pela identidade de cada um, e os nomes claramente distintos têm sido importantes.

      Também gosto de clássicos:

      António e Vicente
      Eduardo e Joaquim
      Henrique e Francisco
      Artur e Tomás
      André e Miguel
      Pedro e Jaime
      João e Luís
      Duarte e Carlos
      Afonso e Martim
      Frederico e Alexandre

      Eliminar
    3. Eu escolheria nomes diferentes como a Mar falou. Conheço dois pares de gêmeas que os nomes são "Júlia e Juliana" e vivia confundindo. Eu sabia diferenciar uma da outra, mas eu trocava os nomes por serem parecidos. Se fosse "Patrícia e Vanessa" eu não confundiria.

      Minhas sugestões:
      Danilo & Edgar
      Fernão & Gaspar
      Gonçalo & Joaquim
      Martim & Rafael
      Miguel & Vicente

      Eliminar
    4. Olá Flávia, antes de mais parabéns pela sua gravidez, como pede nomes clássicos aqui vão as minhas sugestões:
      Artur & Filipe
      Eduardo & Fernando
      Vasco & Jaime
      Francisco & Joaquim
      Henrique & Alexandre
      Afonso & Miguel
      Álvaro & Gabriel
      Carlos & Pedro
      César & David
      Daniel & Jorge
      Luís & Nuno
      Rui & Vítor
      António & Manuel
      João & Mário
      Paulo & Ricardo

      De todos estes pares os meus favoritos por ordem são Vasco & Jaime, Artur & Filipe e Afonso & Miguel.

      Eliminar
    5. Também era só o que faltava os pediatras quererem mandar nos nomes... mas espere. Foi ao pediatra durante a gravidez? Que estranho!

      Eliminar
    6. Fui. Com outros filhos.

      Não se trata de querer mandar. Foi um conselho. E, quatro anos passados, posso dizer que um BOM.

      Educar gémeos traz desafios e dificuldades que ter um filho de cada vez não traz. Conseguir o respeito e reconhecimento da individualidade de cada um por parte das pessoas que lidam com eles pode ser complicado, principalmente se, fisicamente, as crianças forem iguais.

      Por isso, sim, nomes quase iguais, que rimam, etc, não são a melhor ideia.

      Eliminar
  4. Não gosto de nenhum dos dois. Uma curiosidade: no arquipélago da Madeira o nome Rufina parece-me ser bastante comum, mas pode ser mera coincidência. Conheço pelo menos duas, uma jovem e uma Sra idosa e recordo-me de há uns anos atrás ter sido noticiado o caso de uma madeirense que tinha dado à luz quadrigémeos e uma delas também era Rufina :)

    Ps: Mais ninguém está curioso para saber o nome do bebé da Carla Matadinho? A modelo já tem uma filha com Paulo Sousa e Costa chamada Letícia, a quem trata carinhosamente por Lee. Li o texto do pai nas redes sociais a anunciar o nascimento do menino onde revelam que a alcunha do pequeno é Will...

    ResponderEliminar
  5. Curiosidade nunca falta :D

    Espreitei a página do Arquivo Digital da Madeira
    e, pelo menos antigamente, confirma-se que havia vários Rufinos e Rufinas! Vou tentar pesquisar mais sobre isso! :)

    ResponderEliminar
  6. Rufino achei feio, mas Vicência não achei assim tão mau.

    ResponderEliminar
  7. Gosto de Vicência :)

    ResponderEliminar

Com tantos nomes à escolha, vai mesmo ser apenas Anónimo? :)