André

11.8.14


Continuando na senda dos nomes clássicos contemporâneos, hoje exploramos um pouco mais o nome André que, para mim, é um dos nomes masculinos tradicionais mais bonitos - acho-o mais agradável do que Pedro e Miguel, por exemplo. André tem características que valorizo bastante: acho-o simples e despretensioso, o que o qualifica para a minha lista de nomes elegantes; vejo-o como um nome bastante internacional, porque apesar de algumas variações gráficas, é imediatamente reconhecível. Na minha geração, não foi especialmente popular, o que me transmite uma falsa ideia de pouca saturação, mas quem conviveu com crianças nascidas entre os anos 90 e 2000, deverá certamente encontrado algum menino chamado André. No ranking de 1995, André ocupa a 5.ª posição e, cinco anos mais tarde, ainda se encontrava bem posicionado, em 10.º lugar. Nos últimos anos tem vindo a perder posições, estando em declínio desde 2010: na altura ocupava a 22.ª posição do ranking e em 2013 já era 27.º.
André tem origem no grego Andreas, que também dá origem aos aprovados Andreias, Andreo e Andrés. À letra, significa próprio do homem, mas é muitas vezes simplificado para viril, forte, másculo, o que vai ao encontro das virtudes demonstradas por Santo André - e, por falar nisso, parece que existem mais de 30 santos com este nome! 

Andrés, que é a variante espanhola corrente do nome, também se usava em Portugal há vários séculos. É dele, aliás, que surge a versão feminina Andresa, que se usava em tempos medievais mas que caiu totalmente em desuso entre nós, tendo algum relevância no Brasil, entre as décadas de 70 e 90. 

15 comentários :

  1. Adoro o nome e colocaria num filho. Simples e bonito e toda a gente conhece um logo não será estranho se virem um menino chamado André

    ResponderEliminar
  2. Muito batido, não gosto!

    ResponderEliminar
  3. Gosto de André. É o nome do meu sobrinho. Nome bíblico, clássico, comum, mas não tão popular no Brasil fora do TOP 20). Acho uma boa escolha.

    ResponderEliminar
  4. Eu gosto, mas prefiro Ândreas

    ResponderEliminar
  5. Filipa, o que você acha de Cassandra?

    ResponderEliminar
  6. Filipa , qual é o seu nome favorito de menino, e de menina??

    ResponderEliminar
  7. Gosto muito mais de Pedro e de Miguel! :)

    ResponderEliminar
  8. Olá vinha só informar que a filha da blogger Fernanda Ferreira Velez chama-se afinal Maria do Carmo.
    Quando ela deu a notícia do nome também pensei que a bebé se fosse chamar Carminho mas pelos vistos esse vai ser só o seu diminuitivo.

    ResponderEliminar
  9. Eu adoro quase todas as variações do nome André, exceto Andrea.

    É um nome lindo e cheio de qualidades. No Brasil vemos muitas Andressas, porém escrito assim com dois S.Nunca conheci uma Andresa, com um S só

    ResponderEliminar
  10. Os discípulos Simão e André eram irmãos. Foram os primeiros escolhidos por Jesus Cristo para apóstolos. Em seguida Jesus Cristo passou a chamar Simão de Pedro. Tenho Filhos Pedro e André.

    ResponderEliminar
  11. Que engraçado acho que a Filipa não é muito mais velha que eu... eu nasci em 1986 e conheci imensos Andrés na escola, gosto do nome, mas para mim é mais natural ver um André com 30 anos do que um bebé... se calhar foi uma moda mais regional... que só na década de 90 se alargou ao resto do país... mas acho André muito anos 80, se pensar no contexto em que vivi...

    ResponderEliminar
  12. Gosto do nome e partilha da perceção da Filipa em relação ao mesmo. Suave, clássico, delicado sem lhe retirar charme... :-)

    ResponderEliminar
  13. Gosto do nome André sobretudo por laços familiares importantes. Não me parece nada, como por vezes se insinua, um nome menor ou banal. A título de curiosidade aproveito para referir 3 Andrés nossos contemporâneos, muito diferentes, que se destacaram (e destacam) muito, cada um no seu métier: André Gonçalves Pereira, um dos mais ilustres juristas portugueses do último século, professor e advogado com carreira brilhante, muito próximo de Francisco Balsemão; André Carilho, notabilíssimo ilustrador e André Villas-Boas, o conhecido treinador de futebol. Por outro lado chamo a atenção para dois ilustres políticos portugueses (independentemente da filiação política) que escolheram o nome André para os seus filhos: O ex-Presidente Jorge Sampaio (homem educadíssimo - a outra filha chama-se Vera) e o malogrado Miguel Portas, que não era propriamente um político banal ou rude. Parabéns pelo blogue.

    ResponderEliminar

Com tantos nomes à escolha, vai mesmo ser apenas Anónimo? :)