Inácio

4.10.13


Quem vai acompanhando o blog já percebeu que, ultimamente, tenho focado a minha atenção num determinado grupo de nomes para o qual ainda não consegui arranjar uma definição que me satisfaça. "Simples" é a palavra que me ocorre, mas parece-me um adjetivo demasiado redutor e temo que possa ter alguma conotação negativa quando, pelo contrário, a simplicidade é uma característica que aprecio muito.  
Como em tantas outras coisas, os nomes são sujeitos às modas e acredito que já estamos em transição. É provável que estes nomes "simples" não cativem as massas mas já há muito que defini que não é esse caminho que tenho que percorrer. 
Inácio integra na perfeição o lote de nomes simples, comuns, reconhecíveis e pouco exuberantes. É um nome com bastante tradição em Portugal, inclusivamente como apelido, mas é um nome que hoje praticamente não se usa, já que  foi apenas registado quatro vezes em 2011 e em 2012. Felizmente, em 2014 subiu para oito, mas o número ainda é inexpressivo. Ora, excluindo a óbvia e subjectiva questão do gosto pessoal, este desuso é o único defeito que lhe consigo apontar. Acho que posso fazer aqui uma ponte com o post recente sobre Rosa: quanto mais lia e relia os vossos comentários, mais me convencia de que já nos estamos a preparar para o regresso destes nomes que hoje "não se usam", porque noto que o nível de rejeição total tem vindo a baixar, e a expressão "não se usam" já aparece mais vezes seguida de um "mas...". 
Inácio chega até nós pelo latim "Ignatius" ou "Egnatius", através do grego "Ignatiós", e significa ardente, por aproximação ao latim "ignis", que significa fogo. E eu acho que é um nome a ter em consideração, até porque não se afasta assim tanto do popularíssimo Inês... 

26 comentários :

  1. Não gosto... Nada mesmo... Nem estou a imaginar pequenos Inácios nos infantários e escolas portuguesas nos próximos anos.

    ResponderEliminar
  2. Assim à primeira vista diria não, mas pensando melhor nem desgosto...

    As considerações sobre da Filipa sobre se já estamos a mudar fez-me lembrar de uma conversa que tive no outro dia. Conheço uma pessoa que tem um filho de 4 anos chamado Guilherme, ela estava-me a dizer que na altura o pai da criança queria Xavier, mas que ela achou nome de velho e não quis. Mas que agora já acha que Xavier é um nome bom para bebés.

    ResponderEliminar
  3. Não desgosto, mas acho que está muito associado à terceira idade, no grupo de Acácio, por exemplo. Acho que por isso as pessoas não o colocam num bebé.

    ResponderEliminar
  4. Ah nãoooooo, Rosa ainda vá...Mas Inácio???? Concordo que talvez os nomes antigos regressem, mas não deste género de certeza... Passar de Afonsos e Martins para Inácios era... cómico!! Mas acho ótimo que aborde os nomes e sonhe um bocadinho... para mim seria um pesadelo...Com nomes retro/vintage tão bonitos, ver Inácio no top 20!! :):):)

    ResponderEliminar
  5. Até eu, que tenho geralmente uma mente muito aberta em relação a nomes 'retro', tenho dificuldade em imaginar o nome Inácio num bebé. :) Acredito que esses oito registos nos dois últimos anos se devam a homenagens a familiares dos pais, e não à admiração pelo nome em si. Acho que as terminações -ácio e -ácia contribuem para designar um nome como ultrapassado, tal como a terminação -ilde em todos os nomes femininos, à excepção de Matilde.

    ResponderEliminar
  6. Engraçado, nunca me tinha ocorrido o nome Inácio, ou se ocorreu devo ter torcido o nariz. Mas agora que leio sobre o seu significado, e vou dizendo para dentro o nome Inácio, Inácio, Inácio.... Até que nem desgosto, aliás até acho fofo, não sei bem porquê :) se hoje ou amanhã visse um bebé Inácio, acho que já não estranhava tanto e até ficava contente :) acredito que o que nos leva a gostar ou a excluir um nome tem muito a ver com o que pensamos dele, se é antiquado, moderno, muito ou pouco usado etc., e muita gente (eu por vezes incluida) não olha para o nome em si: sonoridade, significado, etc. Depois de conhecer estes dois aspetos do nome Inácio, passei a olhá-lo de outra maneira. Não digo que o poria num filho meu, nem numa lista de nomes preferidos, mas já subiu na minha consideração :)

    ResponderEliminar
  7. Inácio é um nome bonito e perfeitamente usável, apesar de não ser comum. Aliás, há pouco conheci um bebê Inácio e adorei. Estou cansada de tantos nomes repetitivos. Parabéns aqueles papais mais ousados.

    ResponderEliminar
  8. Há nomes ultrapassados bem bonitos e que mesmo sendo considerados de pessoas idosas num bebé conseguem ficar amorosos e ter um certo encanto. Mas Inácio não, definitivamente (para mim claro)

    ResponderEliminar
  9. Não é que seja feio, mas há tantos outros nomes mais giros (e pouco populares) por aí...

    ResponderEliminar
  10. Eu não consigo imaginar Inácio num bebé nos próximos anos e não é um nome que me agrade. Tem uma sonoridade estridente e agressiva e não me agrada mesmo nada. Há nomes fora de moda e pouco populares por aí que não me importava nada que se usassem mais. Mas Inácio (bem como Acácio que alguém mencionou nos comentários acima) por mim pode ficar na gaveta.

    ResponderEliminar
  11. Realmente Inácio está fora de questão...

    Essa listinha de nomes retro que linkou tem alguns nomes que poderão retornar, mas muito poucos.
    Não concordo nada que os nomes retro vão regressar, estou mais inclinada para os vintage -Artur, Benjamim, Estêvão, Emanuel, Valentim, Joaquim...
    E acho que Inácio e Rosa não têm nada a ver um com o outro, um é retro e outro vintage e há uma diferença muito grande entre estes 2 estilos embora possa não parecer! Retro = ultrapassado, vintage= antigo e de qualidade
    A transição está próxima, mas vamos ficar pelo mesmo estilo de Afonso, Leonor, Beatriz... ou seja, vintage... Os nomes irão simplesmente ser substituídos por outros do mesmo estilo...estou muito convicta disso.

    ResponderEliminar
  12. Eu gosto de Inácio mas nao o vejo a regressar com força. apesar de o achar bonito e diferente há uns outros tantos mais apelativos

    ResponderEliminar
  13. Acho que não fui clara no post, porque no meu entender Inácio não se destina aos tops - era o que pretendia dizer quando mencionei que não era um nome para as massas, tal como os restantes nomes simples.

    Também não o comparei a Rosa - apenas fiz a ponte com os comentários. Mas pensando bem, não acho que sejam assim tão diferentes em estilo. E por falar em estilo, também concordo que vintage é diferente de retro, não sei é se assimilo como vintage todos os nomes que a Helena menciona como tal!

    ResponderEliminar
  14. Já agora porque não uma lista de nomes vintage? Penso que não há pelo menos não encontrei nas minhas pesquisas.

    ResponderEliminar
  15. Helena, adoro a ideia, mas sinceramente não sei muito bem como me orientar. Como os nomes mais populares se mantiveram muito semelhantes até há relativamente pouco tempo - 1960 - acho que é muito difícil identificar esses "vintage" porque a maioria deles ainda se encontra em pessoas de 45 anos.
    Serão os nomes do tempo da monarquia esses tais "vintage"? Não na minha ideia de vintage... Serão os nomes mais usados pelas classes altas em 1930/40? Se sim, quais seriam esses nomes? Alguns deles não estão já nos nossos tops? E outros não parecerão ainda antiquados?
    Acho o tema fascinante, mas sinto-me incapaz de criar uma lista de vintages portugueses, mas logo que seja possível vou criar um post a perguntar qual a opinião dos leitores :)

    ResponderEliminar
  16. Eu gosto de Inácio. Gosto mesmo.

    É bastante comum em Espanha, onde morei uns anos. Como conheci Inácios pequenitos, não me faz confusão nenhuma. Por lá também há crianças com nomes como Amélia, Berta e Natália ou Álvaro e Alberto - só para dar o exemplo de coleguinhas de infantários dos meus filhos com nomes que a nós, portugueses, nos soam invulgares para um bebé. Acho que é esse o principal factor que determina a nossa percepção de um nome como apropriado para um bebé ou não - o facto de o irmos ouvindo em crianças pequenas. E basta passar a fronteira para ver diferenças incríveis.

    ResponderEliminar
  17. Não considero que Inácio tenha uma pronúncia estridente e agressiva. Deve ser o sotaque português. Não associo o nome a Acácio, este sim, fora de cogitação.

    ResponderEliminar
  18. Não me parece que tenha algo a ver com classes ou monarquia.
    'Vintage significa algo clássico, antigo e de excelente qualidade. Trata-se de um estilo de vida que recupera os estilos dos anos 1920, 1930, 1940, 1950 e 1960 '
    Isto em relação a nomes serão os nomes mais usados e de mais sucesso nestas décadas independentemente de tudo o resto - se continuaram para além dessas décadas, se são muito antiquados agora ou se até aparecem no top20- vintage é vintage!
    Eu diria que nomes vintage serão todos os nomes com uma média de pelo menos 100 registos nessas décadas. É claro que é um trabalho difícil fazer o levantamento de nomes vintage a partir desta minha teoria de "nomes vintage" mas fica a sugestão, pode ser que lhe dê prazer em fazer! Eu até o faria, só precisava de dados relativos aos nomes desses anos, dados concretos... E algum tempo. Mesmo assim não será preciso algo tão a fundo, consigo ter uma ideia do que são nomes vintage: Isabel, Teresa, Irene, Adelaide, Augusto, António, Artur, Joaquim...

    ResponderEliminar
  19. Partilho da opinião da Mar. A nossa pereção do usável ou não está condicionada - em maior ou menor grau - pela exposição que temos a determinados nomes. Eu gosto de Inácio e para mim é perfeitamente usável.

    ResponderEliminar
  20. Gosto de Inácio! Considero ter boa sonoridade, que sabe melhor que o significado...

    ResponderEliminar
  21. Também gosto de Inácio, pela sonoridade!

    ResponderEliminar
  22. Alada, acho que no Brasil pronunciam Inácio da mesmíssima maneira que nós.

    ResponderEliminar
  23. Um "vintage" que pode ser uma melhor alternativa é Octávio.

    ResponderEliminar
  24. Minha avó se chamava Nair Inácio :)

    Viciada nesse blog. Muito interessante...

    ResponderEliminar
  25. Quando era pequeno uma mulher uma vez falou que meu nome era de velho, fiquei "P" da vida rs", hoje adoro meu nome, quase único e simples ao mesmo tempo, bem português, sou brasileiro nunca me deparei com outro Inácio, não consigo imaginar vós chamadas jhenyffers ou jéssicas é muito estranho, prefiro as vós marias, simplicidade é oque há de melhor, amo nomes portugueses!

    ResponderEliminar

Com tantos nomes à escolha, vai mesmo ser apenas Anónimo? :)