Quer aderir ao nosso Grupo Fechado no Facebook? Clique aqui!

Joana

31.8.12


Já mencionei várias vezes aqui no blog que Joana era o nome mais comum entre as minhas amigas e colegas de infância. No momento em que comecei a entender os nomes próprios como elementos distintivos, passei  a incluir Joana no meu lote de nomes "a nunca usar". Mas, também já sabem, o meu gosto oscila ao sabor do vento e hoje acho Joana um nome absolutamente adorável e recomendo-o vivamente. 
Não se pense, de forma alguma, que gosto porque deixou de se usar. Apesar de eu já não o ouvir com tanta frequência, Joana foi o 11.º nome feminino mais registado em 2011, com mais de mil registos. O 12.º nome, Sofia, já não teve a mesma sorte, tendo-se ficado pelos 860. Gosto, porque passei a conhecê-lo melhor, a entender que é um nome intemporal, que se adapta muito bem como nome composto e porque passei a valorizar mais o diminutivo Ju
Joana, nome com uma enorme tradição em Portugal - e foi o nome de 14 infantas portuguesas - é o feminino de João e significa "Deus é gracioso", "Que Deus favorece" ou "Agraciada por Deus". 
Em Portugal, também são aprovadas as variações internacionais Giana, GiovanaIvanaJanete Janina, bem como Joanina e Joaninha. 
Antes de terminar, e porque lá em cima mencionei os nomes compostos, não posso deixar de referir que, como habitualmente, Joana Sofia & Joana Patrícia me remetem para os anos 80 e Joana Filipa para os anos 90, pelo que seriam combinações a evitar. 

20 comentários :

Xoru disse...

Nunca gostei muito do nome. Só de referir que para mim a combinação mais comum dos anos 80 com Joana é Joana Raquel. Acho que nunca conheci nenhuma Joana Patrícia.

Gabriela disse...

Conheço uma Joana Jil (com J, nome feminino) e acho giríssimo.

Brites disse...

Quando era pequena queria que a minha irmã se chamasse Joana. Mas depois comecei a cansar-me um bocado do nome, há mesmo muitas!

Alexa ML disse...

Em pequena tive uma amiga com esse nome, e depois de nos desentendermos ficou mesmo nos nomes "not!".
Tenho uma prima Joana (Isabel), o que serve para atenuar um pouco o sabor amargo do nome, mas mesmo assim nunca o poria a uma filha =/

J. disse...

Chamo-me-me Joana e tive uma overdose do meu nome logo desde tenra idade, pois no colégio éramos mais do que muitas (ainda hoje, uma das minhas maiores amigas, que mantenho desde essa altura, é Joana). Valia-me de consolação ser a única Joana sem segundo nome, mas confesso que era mesmo fraca consolação, pois havia Joanas por todo o lado. No liceu e na faculdade foi um pouco melhor, já que apesar de haver outras Joanas no meu círculo de amigos, calhei em turmas sem mais nenhuma. Mesmo assim, ganhei por volta dos 15 anos o "petit nom" de Joaninha (por ser pequenina) que ainda hoje se mantém, numa mulher feita, com dois filhos.
A minha família sempre adorou o meu nome (para os meus pais, avós, irmão e amigos mais íntimos sou a Jô) e tenho duas primas mais novas com o mesmo, em minha «homenagem» (mas o engraçado é que ninguém se lembrou de perguntar o que achava a homenageada do seu próprio nome).
Cresci e convivo relativamente bem com o nome, mas o meu marido, que acalenta o sonho de o dar a uma filha nunca vai ver esse desejo satisfeito, pois considero-o uma espécie de nome a que falta «um golpe de asa»: doce, mas não tanto quanto Amélia; clássico, mas não tanto quanto Maria; literário, mas não tanto quanto Salomé; romântico, mas não tanto quanto Julieta. Enfim... falta-lhe qualquer coisa (e não, não é um segundo nome) e confesso que não entendo como continua a ser tão utilizado (vou ao ponto de ter pena quando vejo, na rua, uma menina pequena com o meu nome, sentindo-me sua irmã de infortúnio). Bem, a minha mãe considera que é um nome com classe e apropriado a todas as idades e eu vou fingindo que acredito nela...

Alda disse...

Gosto bastante do nome, que, aliás, não é tão usual no Brasil. Estudei apenas com uma Joana ( estou com 32 anos) e não conheço nenhuma menina com este nome. Era o nome da minha avó materna e quase foi o meu nome. Seria uma boa escolha para uma futura filha.

Alexa ML disse...

A respeito do comentário da J. lembrei-me de uma coisa!
A minha prima Joana entrou há alguns anos para a Faculdade, e as turmas eram organizadas por ordem alfabética (triste ideia!). Escusado será dizer que na turma dela eram coisa de 10 Joanas! Tinham de se tratar pelos 2os nomes, ou pelos últimos. Algumas tornaram-se amigas chegadas, e têm de se tratar na mesma assim. A "Reis", a "Chagas", etc..

Rita disse...

Adoro o nome Joana! Adoro a combinação Joana Teresa.

Anónimo disse...

Joana Frederica . Adoro esta combinação desde sempre. Não por se poder considerar "chique", mas porque ao fim ao cabo fica diferente e forte. Gosto de nomes juntos que nada têm a ver, mas fortes!Assim como gosto de Isabel Mariana!

Infanta Filipa disse...

Se inclui Frederica, eu gosto :D

Anónimo disse...

Realmente Joana Filipa é mesmo nome dos anos 90! Eu chamo-me Joana Filipa e nasci em 92! Realmente é difícil para mim dizer que gosto do meu nome, não desgosto mas também não o adoro! E pior que ser Joana é ser-se Joana Filipa! Sempre fomos mais que uma na turma, e era horrível. Em relação às junções, conheço várias como Joana Maria, Joana Patrícia, Joana Andreia, Andreia Joana, Joana Raquel e Joana Duarte, existem Joanas para todos os gostos.

Joana Filipa disse...

Pois eu chamo-me Joana Filipa e nasci em 1976. De Joana sempre gostei. Já Filipa abominava em criança, mas agora não me faz diferença.

Ina disse...

Definitivamente não gosto deste nome!

Joanna Laura disse...

Olá,amo esse nome pois ele tb me pertence,foi de minha bisa,e agora é meu,e não ligo pra o q as pessoas falam,sou sempre unica,e sempre....
JOANNA LAURA.

Anónimo disse...

Eu chamo-me Joana Rita e gosto muito do meu nome, Joana é muito comum sim. Mas é um bonito nome, era o nome da minha tetravó. No entato a combinação Joana Rita não é tão comum conheço umas duas pessoas apenas. São dois nomes "fortes" que na minha opinião conjugam bem, é um nome que dá presença sempre me senti bem e satifeita com ele.

Anónimo disse...

Nunca gostei e como há tantas, é um no go.

Infinitiva disse...

Há tantas Joanas Ritas! praí metade das Joanas que conheço são também Ritas (década de 90).

Joana é bonito, mas na minha geração é demasiado banal...

Joana disse...

Sou Joana Maria e na minha turma sempre houve mais não-sei-quantas Joanas, a ponto de a mim me tratarem pelo meu apelido (nem sequer pelo segundo nome não sei porquê), a ponto de que se me chamassem Joana eu até nem respondia porque achava que não estavam a falar comigo. Talvez por isso não simpatizasse muito com o meu nome. Em casa e para os amigos sempre fui Joaninha, Joanita ou Jo(mesmo que de pequena não tenha nada). Hoje em dia vivo no estrangeiro onde estudo e gozo da satisfação de ser a única Joana que conheço de maneira que fiz as pazes com o meu nome :P

Joana disse...

Adorei o blog. Também me chamo Joana, mas Joana Patrícia e nasci em 89. Confesso que nunca gostei muito da combinação dos dois nomes. Por acaso também conheço outra Joana Patrícia

Carla Andrade disse...

sempre gostei do nome Joana e por isso vai ser o nome da minha primeira filha prevista nascer a 14de Janeiro de 2014 e não terá combinação será somente Joana Andrade Vieira