As novas Anas

24.4.12


Mariana, Joana, Diana, Ariana e Luana foram os cinco nomes mais populares terminados em -ana, durante o ano de 2011. Olhando para a lista de nomes aprovados, podemos encontrar uma série de nomes com uma sonoridade bastante moderna, internacional e bastante agradável ao ouvido e que, na sua maioria, continuam muito longe da popularidade... 




  • Alana
  • Aliana
  • Briana
  • Caetana
  • Elana
  • Giana
  • Giovana
  • Iana
  • Iriana
  • Ivana
  • Josana
  • Lana
  • Liana
  • Riana
  • Solana


E já agora, uma das bloggers mais conhecidas da blogosfera portuguesa está grávida e já anunciou que o nome escolhido para a sua bebé é Ana. Leiam o que ela diz a esse respeito... 

10 comentários :

  1. Não gosto de Ana "só" mas se os pais gostam acho muito bem que ponham...
    Mas também acho que algumas pessoas implicam demais...Qual é o mal de chamar Aninha, Anita? Isso já é embirração. É normal tratar as crianças pelo diminutivo do nome, não acontece só porque a miúda é "só" Ana, se fosse Mariana seria a Marianinha, se fosse Matilde seria a Matildinha, etc etc... Enfim, não podemos escolher um nome á espera que as pessoas obedeçam aos nossos gostos, duvido que as "ordens" dela valham de alguma coisa, a miúda vai ser chamada de Anita e Aninha o resto da vida, e vai ser bombardeada com a pergunta "Ana quê?" o resto da vida... Nada a fazer!

    ResponderEliminar
  2. Conheço uma Briana e uma Biana (que durante anos julguei ser Diana!). Sou sincera, não "morro de amores" pela terminação -ana, com algumas excepções (Solana por exemplo =P). Julgo ter a ver com algumas Tatiana's e Rosana's e Joana's e etc que conheci, e que parece que deram uma aura estranha a todos os nomes acabados em -ana. Mas com o tempo noto que este meu "preconceito" (estúpido, sou a primeira a admiti-lo) tem diminuído.
    Quanto a Ana's conheço muitas. Todas Ana-Qualquer coisa. Acho que não conheço nenhuma Ana, simplesmente Ana. Mas tenho uma amiga Ana Filipa que toda a gente trata só por Ana, ou por outras alcunhas que ela tem, mas Ana Filipa nunca.
    Os diminutivos é uma coisa que se vai aprendendo a lidar com eles da forma que nos sentimos melhor. Os meus pais sempre me trataram por Alexandra. Alexandrica, muito muito raramente. As outras pessoas é que me começaram a chamar de Xaninha (Xana sempre foi muito raro) que eu hoje detesto de morte, mas houve uma altura em que não gostava que me chamassem pelo nome. A minha madrinha volta e meia chama-me Alexandrinha. Que é absolutamente enorme, mas que vindo dela eu gosto. Mas só ela! (:

    Já a minha afilhada é Sofia. Os pais no início chamavam-lhe Fia. Eu chamava Fia. Depois virou Fifi. Eu passei a chamar Fifi (que sempre me fez alguma confusão porque tive uma gata Fifi), sempre a tentar ir de acordo com as "preferências" deles. Agora caguei no assunto e chamo-lhe o que me vem à cabeça, o que interessa é que eu gosto muito dela e que a miúda perceba que estou a falar com ela e não com a irmã! (:

    ResponderEliminar
  3. Flor,

    Posso chamá-la de florinha, flora, urtiga ou cacto? :D

    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  4. Pode chamar isso tudo, depende dos dias!

    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  5. Sinceramente também acho que não conheço nenhuma Ana, só Ana... Mas conheço muitas Anas que trato por Ana. Algumas das quais trato carinhosamente por Aninha, Anita, etc... Acho que os diminutivos são formas de tratarmos as pessoas de quem gostamos... Por exemplo na faculdade todos me tratavam por Sónia, mas tinha uma colega mais velha (que nem me era muito próxima) que me tratava quase sempre por Soninha... Sempre achei que era um acto terno... Claro que os pais podem gostar ou desgostar, mas é dificil proibir que chamem por diminutivos, se em bebé ainda é possível, quando entrar na escola será ainda mais difícil...

    ResponderEliminar
  6. Gosto muito de Ana, sou suspeita! É um nome que se basta a si mesmo, não precisa de outro. Concordo que seja um nome que possa ficar bem com outros, mas para mim Ana é lindíssimo. Ana foi a minha primeira palavra, por ser o nome da minha irmã e não me canso nunca, pois é intemporal, curto, clássico. Uma excelente escolha!

    ResponderEliminar
  7. Conheço tantas Anas, que é um nome que nenhuma novidade me traz, mas admito tratar-se de uma escolha segura. Também não vejo nenhum mal em arranjar diminutivos, são manifestações de carinho e tão só...

    ResponderEliminar
  8. Eu sou Ana qualquer coisa e sinceramente gosto de Ana, porque acho um nome simples e clássico. Agora é óbvio que está tão enraizado a "tradição" de ter um nome a seguir a Ana que para já ainda é estranho ver o nome sozinho. Mas eu tenho uma trisavó que era Ana, Ana da Fonseca. Por isso antigamente devia ser normal (lá está os nomes e as modas são cíclicas), tal como se tornou normal haver só Maria e não Maria qualquer coisa.
    Mas não morro de amores por nomes acabados em -ana. É panca :p

    ResponderEliminar
  9. Amei a resposta, Flor. Acrescentaria que depende também da intimidade. A propósito de diminutivo é correto dizer florzinha ou florezinha? Quem sabe?

    ResponderEliminar
  10. O correto é florezinha, mas não conheço uma só pessoa que o diga dessa forma. Só ouço florzinha. É que nem o diminutivo de pastora que é pastorezinha, mas só ouço pastorinha, inclusive em canção.

    ResponderEliminar

Com tantos nomes à escolha, vai mesmo ser apenas Anónimo? :)