O nome Rodrigo, visto por Rodrigo Guedes de Carvalho

1.2.12


Já escrevi algures por aqui que acho que o pivôt da SIC, Rodrigo Guedes de Carvalho (RGC), é o grande responsável pelo boom de Rodrigos em Portugal. No dia em que o DN publicou a lista de nomes mais registados em 2012, a última página do jornal trouxe uma entrevista a RGC, da autoria da jornalista Ana Filipe Silveira, e que tomo a liberdade de transcrever, praticamente na íntegra:


Os nomes Rodrigo e Maria são os que os portugueses mais deram aos filhos em 2011. […] Estas escolhas surpreendem-no? 
Já tinha reparado que os Rodrigos estavam a aumentar... Há já algum tempo que ouço chamar Rodrigo a crianças pequenas, o que não acontecia na minha infância. Há poucos da minha geração e da geração do meu pai. Fico contente que seja hoje um nome bem aceite e que agora esteja na moda. Digo agora, porque nunca esteve muito! […] Curiosamente, o nome da minha filha [Benedita] também está na moda. Vêem-se muitas. Na altura em que ela nasceu, lembro-me de, na SIC, toda a gente achar estranhíssimo.



No caso da sua família, o nome Rodrigo tem sido dado a vários primogénitos. O próprio Rodrigo Guedes de Carvalho chamou Rodrigo ao seu filho. É por gostar do nome ou apenas por tradição?
Gosto bastante de Rodrigo. Se me chamasse Roberto seria pior (risos)... Por gostar muito é que foi fácil para mim seguir essa tradição. Se fosse outro nome mais complicado, confesso que não sei se o daria ao meu filho. E Benedita também é um nome tradicional na minha família. Eu acabei por dar aos meus filhos nomes pouco usuais na altura e que agora são bem aceites pela sociedade.



De onde vem essa tradição?
A minha família já vai na quarta geração de Rodrigos. O meu pai, o meu avô e o meu bisavô chamavam- se Rodrigo. O meu trisavô já era Francisco, mas os nomes dos seus irmãos – e eu conheço bem a minha árvore genealógica porque o meu avô fez um trabalho grande sobre ela – andavam sempre por aí: pelo Rodrigo, pelo Francisco ou pelo Gonçalo. Depois, a partir do meu bisavô, foi sempre dado o nome de Rodrigo ao primogénito. De onde surgiu... não sei. Ninguém poderá saber ao certo de onde vêm as tradições. Sei que é antiga e eu sempre tive na cabeça, muito antes de vir a ser pai, que haveria de chamar Rodrigo ao meu filho... isto se a mãe concordasse, claro. ( risos)



E acredita que o seu filho vai manter a tradição e chamar Rodrigo a um neto seu?
Parece-me que, tal como eu, também ele está contente com o seu nome e não terá grandes problemas em continuar essa tradição. Mas não faço ideia do que ele pretende fazer quando chegar a essa altura, nem tão pouco exercerei qualquer pressão para que isso aconteça. Felizmente, e bem sei que não é determinante na vida de uma pessoa mas ajuda à sua auto-estima, tanto o Rodrigo como a Benedita gostam dos seus nomes e isso para mim é bastante importante. 


3 comentários :

  1. O nome de meu avÔ é Esmeraldo Guedes de Carvalho e ele teve um irmaõ que desapareceu, gostaria que este Rodrigo Guedes entrasse em contato com minha familia para sabermos se você é sobrinho de meu avô já falecido,mas minha vó ainda é viva que possivelmente pode ser sua tia.
    Juliana Barobsa
    email:julianabarbosa2013@yahoo.com

    ResponderEliminar
  2. O nome de meu avÔ é Esmeraldo Guedes de Carvalho e ele teve um irmaõ que desapareceu, gostaria que este Rodrigo Guedes entrasse em contato com minha familia para sabermos se você é sobrinho de meu avô já falecido,mas minha vó ainda é viva que possivelmente pode ser sua tia.
    Juliana Barobsa
    email:julianabarbosa2013@yahoo.com

    ResponderEliminar
  3. O nome de meu avÔ é Esmeraldo Guedes de Carvalho e ele teve um irmaõ que desapareceu, gostaria que este Rodrigo Guedes entrasse em contato com minha familia para sabermos se você é sobrinho de meu avô já falecido,mas minha vó ainda é viva que possivelmente pode ser sua tia.
    Juliana Barobsa
    email:julianabarbosa2013@yahoo.com

    ResponderEliminar

Com tantos nomes à escolha, vai mesmo ser apenas Anónimo? :)