Um bocadinho menos estranho, vá...

15.11.11

Lembram-se, certamente, do ator Jason Lee, cujo filhote se chama Pilot Inspektor. Pois bem, o senhor foi pai novamente... há três anos, mas o nome ainda não tinha sido divulgado (terá alguma coisa a ver com a má publicidade que rodeou o nome do primeiro bebé?). Pois bem, a revista People publicou ontem uma notícia onde aparece o nome até então em segredo: Casper (em português, Gaspar). 
Se piscaram os olhos, pensando "raios, ele desta vez optou mesmo pelo seguro", acrescento apenas que Casper é uma menina. 

Eu sei que há diferenças culturais entre europeus e americanos; aliás, há gigantescas diferenças culturais entre os portugueses e o resto da Europa, mas talvez porque a minha mãe teimava em manter o meu cabelo curto durante a minha infância, levando a que me chamassem muitas vezes de menino, eu hoje prezo bastante a minha feminilidade e não me imagino a escolher para uma filha um nome masculino e vice-versa. Nunca entenderei esta tendência dos nomes unissexo, nem nunca serei fã da ambiguidade. 

4 comentários :

  1. OMG.. Faz-me lembrar o fantasminha, por isso associo sempre ao masculino e não consigo imaginar uma menina com esse nome.. =S
    Eu também andei em miúda sempre com o cabelo curtinho curtinho. "Para não dar trabalho nem calor" dizia a minha mãe, mas eu sempre invejei os totós e as fitas e tudo o mais que as outras miúdas usavam. Também me faz alguma confusão os nomes unisexo.. Um nome masculino a seguir a um feminino já nem tanto (agora um nome feminino num rapaz..).

    ResponderEliminar
  2. O problema é que Casper tem correspondente direto em português e é por isso que me faz confusão... :)Harper, Taylor, Madison são agora nomes "unissexo" mas que a mim não me remetem para nenhum género em especial na língua portuguesa, por isso não estranho tanto!

    ResponderEliminar
  3. Também não gosto nada. Eu sempre fui ultra feminina, desde criança, com cabelos pela cintura e só queria vestidos e saias...O meu maior desgosto era a minha mãe só me permitir furar as orelhas aos 10 anos.:)
    Em Portugal existem poucos nomes unissexo, não é? Já ouvi Noah (m) e Noa (f) e causam-me urticária! :)

    ResponderEliminar

Com tantos nomes à escolha, vai mesmo ser apenas Anónimo? :)