Já há novos nomes distintos?

em 19/03/24


Quando criei este blog, em 2009, a frase em destaque no cabeçalho era "Porque uma criança única merece um nome exclusivo". Na altura, eu andava obcecada com a lista de nomes admitidos e não admitidos em Portugal e os conteúdos baseavam-se sobretudo na exploração dos novos nomes que ia descobrindo e na busca incessante de alternativas a Beatriz, Leonor, Matilde, Afonso, Martim & Rodrigo. Quando releio esses posts iniciais, fica bem patente a ingenuidade com que comecei mas, a realidade é que eu acreditava mesmo que era possível escolher um nome bonito, diferente e pouco popular e que as pessoas só não o faziam, porque não sabiam que podiam!😅 

Exclusivo, para mim, era sinónimo de "pouco popular" mas rapidamente percebi que, naquela altura, as pessoas estavam saturadas dos nomes da geração de 80 e 90, voltando-se para as nossas raízes, sendo claríssima a tendência para os nomes aristocráticos. E esses sim, eram vistos como nomes "exclusivos", porque a maioria deles, efetivamente, só se ouviam em meios mais requintados, à falta de melhor palavra. Os nomes da monarquia eram os nomes distintos e credíveis de que tanto precisávamos para abafar os ânimos novelescos das gerações anteriores. E foi assim que, por longos anos, os nomes medievais, aristocráticos, da monarquia, foram predominando nos rankings, ao ponto de, agora, deixarem de ser vistos da mesma forma. Falamos sobre sobre isso recentemente e até criamos a lista de Nomes Betinhos de 2023

Realisticamente, acho que as referências de elitismo se mantêm nos dias de hoje; no entanto, o Rodrigo e a Beatriz, nascidos em 1995, cresceram rodeados destes nomes e, chegada a hora de escolher o nome para o seu bebé, já não é bem isto que pretendem. A questão é: mas então, o que é que os pais de hoje valorizam? E pensando mais em nomes vintage e retro, que nomes poderiam poderiam ser incluídos numa lista de nomes distintos

34 comentários:

  1. Quando descobri que estava grávida minhas escolhas eram definidas em dois critérios: um nome internacional e simples, mas não a ponto de ser tão comum entre nós. Aliás, nomes de amigos e parentes foram vetados.

    ResponderEliminar
  2. «(...) que nomes poderiam ser incluídos numa lista de nomes distintos?»
    Eis a pergunta que me assola o espírito há anos!
    Será que não poderiam existir novas entradas? E que características teriam que ter esses nomes? Ligados a que traço da nossa cultura? Uma excelente questão a colocar aqui neste blog, para o qual não tenho resposta... Portugal carece de novos nomes nesta lista. No entanto, entrar nessa redoma sagrada não se afigura uma tarefa fácil!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para mim, os nomes distintos agora são os nomes simples e tradicionais, mas não demasiado comuns e que escapem ao rótulo de “Betinho” - estou a pensar por exemplo em José e Manuel, ou Emília, Teresa e Rosa.

      Eliminar
  3. Muito obrigada pelo post Filipa!
    Ainda não consegui encontrar descobrir quais serão, mas penso sempre que serão os simples e elegantes e pouco ouvidos. Curtos e internacionais... mas ainda não consegui materializar!
    Beijinhos
    Bárbara

    ResponderEliminar
  4. Ouvi o nome Osíris para menino e foi amor à primeira vista
    Acham que seria usável em Portugal?
    Para meninas gosto muito de Brígite… novamente, acham que funcionaria bem aqui?

    ResponderEliminar
  5. Sou da opinião que cada pessoa terá a sua própria lista de nomes distintos...os nomes que escolhi para os meus filhos são relativamente comuns, mas para mim soam-me a distintos (Salvador e Henrique), o critério que fizemos questão de cumprir era não termos nenhum familiar, amigo ou conhecido com esses nomes, o que faz com que apenas tenhamos os nossos no nosso círculo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu concordo totalmente, cada pessoa terá os seus nomes que lhe soam a distintos! Imagino sem dificuldade e sem qualquer conotação negativa que haja pessoas para quais o nome mais distinto seja Fábio ou Cátia.

      Acho que aqui o exercício é perceber quais são os nomes que soam distintos a mais pessoas a geração que está agora a ter filhos (entre os 20 e os 40 anos, mais coisa menos coisa) - uma questão quase estatística, diria :)

      Os nomes que sugeri como distintos não são os meus preferidos, nem os daria aos meus filhos por diferentes razões!

      Eliminar
  6. Acabei de conhecer uma senhor brasileira com uma filha chamada Matilda Odete e naturalmente tive de elogiar o seu gosto
    Acabamos á conversa e confessou que se tivesse outra filha queria que se chamasse Begónia Lis porque são as flores favoritas da sua falecida mãe
    Acho que ambos os nomes são lindos e distintos

    ResponderEliminar
  7. Obrigada por trazer este tema Filipa (e pela leitora, Bárbara, que o sugeriu - se percebi pela sequência de postagens). Eu estou a pensar em ter filhos e procuro nomes com esta característica, pois são dos meus preferidos. A minha desilusão é o facto de estarem a «par e passo», pelo menos em Portugal, com os clássicos. Assim... são repetitivos e relativamente imutáveis.

    ResponderEliminar
  8. Se fosse a "advogar por" ou "propor" um «novo nome distinto», a minha escolha recairia sobre Conrado.
    Cara Filipa, advoga por algum nome em particular para preencher esta categoria?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto do nome Conrado e tem tudo para ser um nome distinto, porém gosto muito mais da sua sonoridade em Português do Brasil do que em Português de Portugal. Parece nome de líder!

      Eliminar
    2. Gosto muito de Conrado e por falta de maior diversidade nesta questão dos nomes é desconhecido por uns ou facilmente esquecido por outros. Grata pela sugestão!

      Eliminar
  9. Sancha é um dos nomes que, na minha opinião, deveria ser considerado quando este assunto surge.
    Aliás, nem percebo porque não é uma associação automática, uma vez que tem todas as características para tal. Nome de Infantas de Portugal, ligado à vida de soberania, de regência e também religiosa (temos o exemplo das Santas de Portugal e de Espanha). O seu significado é bonito, vindo do latim masc., significando «sanctus», «sagrado» ou «salvador».
    Tem uma aura medieval, tónica forte e com poucos registos (ou nenhum) nos últimos anos, sendo mais exclusivo neste sentido.
    Cara Filipa, qual a sua opinião em relação a Sancha? Acha que poderia integrar o lote de "novos" nomes distintos em Portugal?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Algum tem que a influencer Belém Silva tem uma Sancha de 2021

      Eliminar
  10. Não sendo propriamente novo, o nome Pia deveria ser olhado com mais carinho. É distintíssimo! A portadora (quasi) homónima, D. Maria Pia (princesa italiana e rainha de Portugal), foi muito marcante na história e cultura de Portugal. Gosto muito e é uma pena não ser mais usado, sobretudo em certo círculos sociais. Não sei se por pudor ou por preconceito...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que o nome tem o seu encanto, mas o problema é conseguir dissociá-lo de Maria, pois estamos habituados ao composto Maria Pia, nem que seja de o ouvir nas aulas de história.

      Eliminar
  11. Alguém sabe se o nome Afonsa (como fem. de Afonso) existe?
    Poderia ser um novo nome distinto, como sugere o título?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está presente na lista de nomes permitidos em Portugal, mas pessoalmente não me conquistou. Mas também não morro de amores pela versão masculina.

      Eliminar
  12. Os nomes Bento, Caetano, Cristóvão e Delfim têm carácter mais que baste para integrar esta categoria. São relativamente próximos de Bernardo, Martim e Sebastião. Têm uma aura de betinho, se bem me entendem. Gostava de ouvi-los mais por aí e associaria imediatamente a uma família de calibre, distinta. Para meninas é mais difícil dar sugestões porque a maioria dos pais de hoje têm receio de dar nomes fortes às filhas (que para mim é uma das características indissociáveis desta esfera).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sendo do Porto, só consigo pensar em São Bento e São Caetano

      Eliminar
    2. Acho precisamente o contrário: parece-me que se tem arriscado muito mais nos nomes femininos, que nos masculinos. Mais rapidamente ouvimos nomes fortes e distintos em meninas :)

      Eliminar
  13. Olá! Gosto muito da temática deste post.
    Sugeria Lopo e Artur como possíveis candidatos a esta categoria. Acho-os distintos, com grande carácter de nobreza. Associo-os a nomes como Afonso, Sancho, Tristão.
    Há anos que penso nesta questão e não percebo porque não há maior dinamismo no que aos nomes distintos concerne.

    ResponderEliminar
  14. Olá!
    Sou de novembro de 95, precisamente e tive a infelicidade da minha mãe colocar Eliana Inês, vá lá que adoto o Inês e amo! Acho um nome chique e completamente intemporal, não sendo nem Beto, nem aristocrata, nem do povo. Mas super elegante.

    Paralelamente a isso, sempre achei que colocaria Benedita, Constança, Valentim, Martim e Benjamim a eventuais filhos meus, evitando os segundos nomes. Acontece que, para minha infelicidade, Benedita está a ser usado por pessoas completamente do bairro e “parolas” o que acabou com o meu grande sonho, a par com o seu uso numa filha de uma prima minha e eu, por conviver frequentemente com os meus primos, não amo ouvir nomes repetidos, por isso está completamente excluído da minha lista. Em alternativa gosto de uma Maria Bianca (assim combinado) por ser elegante mas não demasiado beto e chato. E ultimamente começo a olhar mais para Carlota, Olívia, Paz, eventualmente…

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Comentário com momentos bastantes preconceituosos e parolos. A sua mãe foi mais corajosa e, não correu atrás de validação externa, nem desesperadamente tentou pertencer a um circuito elitista. Sugiro uma reflexão profunda sobre a condição humana e uma auto-análise antes de ter filhos.

      Eliminar
  15. Esta tarde, no parque infantil do jardim do Príncipe Real, ouvi chamarem Moisés e Salomão a dois pequenos, com 3 ou 4 anos. E ontem conheci dois irmãos, já adolescentes: Sancha e Silveste :) Ainda há nomes distintos!

    ResponderEliminar
  16. Queria muito chamar a minha filha Lila mas ninguém na minha familia apoia.
    Queria um nome para usar Lila como diminutivo. No entanto não gosto de Dalila... Alguém tem uma ideia para nome?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Conheço duas pessoas que chamam o diminutivo "Lila", uma chama se Dalila outra Liliana.

      Eliminar
    2. Camila parece me uma ótima opção, gosto muito!

      Eliminar
    3. A minha prima mais nova chama-se Carolina e na família todos a tratamos por Lila e acho muit fofo

      Eliminar
    4. Camila é uma alternativa maravilhosa ao nome Dalila!

      Eliminar
  17. Paulo é um nome muito antigo mas, não soa distinto pois é muito usado.
    Numa lista de nomes distintos incluiria:
    Alma
    Aida

    Jerónimo
    Clemente

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Clemente é um dos meus nomes favoritos e está na minha lista Top 5 para rapaz. Adoro a terminação semelhante a Vicente, outro nome que gosto muito. É menos comum que este último (uma qualidade que aprecio) e dá para compostos variados (outra vantagem para quem gosta desta estrutura de nomes próprios).

      Eliminar
  18. Pra mim não há nome mais distinto e mais português que Fernão, infelizmente não consegui convencer minha esposa

    ResponderEliminar

Obrigada por participar na conversa!
Credibilize o seu comentário, assinando sempre com o mesmo pseudónimo!
Num blog sobre nomes, vai mesmo optar por ser apenas Anónimo? :)