Duelo de nomes - Ari vs Levi

em 14/06/19


O duelo de hoje é um daqueles improváveis, mas que, no fundo, eu desejava que estivesse na cabeça de mais pessoas, porque isso significaria que os nomes curtinhos também já eram opções sólidas para meninos. Acho que estamos ainda longe dessa meta, mas vale sempre a pena ouvir-vos! 
Já aqui escrevi sobre Ari -  e sobre Ary, de que também gosto bastante - e também já não é a primeira vez que aqui trago Levi [que, agora, pode ser grafado nas variantes Leví e Levy]. Não sendo nomes habituais entre os meninos portugueses, creio que têm potencial, sobretudo se pensarmos na popularidade de nomes como Isaac e David. Claro que não estamos a falar do mesmo, mas poderíamos estar na presença de boas alternativas!  
O que é que vocês acham destes nomes? Qual deles preferem? Não se esqueçam de votar! [Se estiverem a aceder através da versão mobile, a sondagem aparece no final da página!] 

Filhos dos famosos - Amália

em 12/06/19


Amália, filha de Laura Ferreira e Henrique Mano. Não conhecia o Casal Marabilha, mas agora que vi que a lista deles também incluía Benedita, Ema e Frederica, fiquei a maior fã! E Amália é tão lindo!

Filhos dos famosos - Oliver

em 11/06/19


Nasceu Oliver, filho de Jessica Athayde e Diogo Amaral, que já era pai de um menino chamado Mateus. 
Oliver é uma das grandes tendências internacionais, estando bem posicionado em rankings por todo o mundo e sendo número 1 em Inglaterra, Austrália e Nova Zelândia. Aprovado em Portugal desde 2015, foi registado em 30 meninos em 2018, ficando próximo do top 100. Está na minha lista de nomes estrangeiros para meninos portugueses, devido ao facto de ser extremamente reconhecível e por se adaptar bem à língua portuguesa, estando em linha com outros nomes do género que também são populares por cá. Pelo que me fui apercebendo, o nome pareceu agradar à generalidade dos seguidores da Jessica, mas não sei até que ponto esta aceitação não estará relacionada com o facto de a atriz ter raízes britânicas.

Os nomes dos filhos do Diogo Amaral ilustram bem aquilo que conversamos num dos posts anteriores: as dinâmicas familiares nem sempre se compadecem com pares perfeitos e isso não importa a todos! 

Duelo de nomes - Maya vs Mia

em 07/06/19



Ao longo dos anos, fui acompanhando aqui no blog a atualização da lista de nomes aprovados mas poucas me deram tanta satisfação como a aprovação de Maya. Acho que é um nome fantástico, que funciona muito bem na língua portuguesa e é o tipo de nome onde o Y não parece excessivo. Acho que Maya fazia mesmo falta: gostamos tanto de nomes começados por M e não temos assim tantos nomes deste estilo à nossa disposição!
E Maya nem está assim tão distante de Mia, que tem conseguido sobrepor-se a inúmeros preconceitos, estando no top 100 desde 2010. Mia é um dos nomes modernos preferidos das pessoas que me contactam e  consigo perceber porquê. É um nome fresco, jovial, mas que parece nosso e, ao mesmo tempo, do mundo. Eu tenho preferência por nomes longos, mas Mia enche-me as medidas! 
O que é que vocês acham destes nomes? Qual deles preferem? 

Resultado da sondagem

Nomes de filhos de mães diferentes

em 06/06/19


Hoje trago-vos um tema que creio que ainda não abordei aqui no blog, mas que não me parece nada descabido. Há uns tempos, conversei com um pai que não estava seguro da escolha do nome para o segundo filho, fruto de uma nova relação, porque, segundo ele, ao dizer os nomes em voz alta, parecia que tinha um filho de 7 anos e outro de 70. 
Bem, eu tenho uma rubrica no blog chamada Pares Perfeitos, por isso não vou agora dizer que, aos meus olhos, isso não faz sentido nenhum, mas creio que, face às novas dinâmicas familiares, há coisas que não devemos valorizar e esta é uma delas. Contudo, eu falo como mulher e há muito que vos digo que sinto que as mulheres têm mais poder na hora da escolha de um nome do que o homem. Mas também não sei até que ponto é justo trazer para cima da mesa o gosto do cônjuge anterior, certo? 
Acima de tudo, acho que o nome tem de ser escolhido em conjunto pelos dois progenitores, mesmo que isso implique alguma cedência de parte a parte. E com tantos nomes bonitos à nossa disposição, não acho impossível chegar a um meio-termo! 
Passaram pelo mesmo? Conhecem casos semelhantes? Acham que faz sentido pensar neste tipo de harmonia quando falamos de filhos de mães ou pais diferentes? 

Anos-luz: Tomás, Matias & Tobias

em 04/06/19


Quando comecei a escrever o Nomes e mais Nomes, em 2009, nunca me tinha deparado com um ranking de nomes populares em Portugal mas tinha a certeza de que, naquele momento, Tomás era um dos mais escolhidos, porque o ouvia em todo o lado! Hoje sei que era verdade e que esse foi mesmo o período áureo de Tomás: em 2008, ultrapassou os dois mil registos e esteve os três anos seguintes no 5.º lugar da tabela de nomes masculinos mais registados em Portugal. Sendo tão popular, era um nome pouco abordado por aqui, já que o meu foco era outro. 
Matias, por seu lado, era uma constante nas minhas listas de sugestões, porque achava que tinha tudo para conquistar os pais que gostavam de Tomás, Martim & Mateus, mas que não queriam um nome tão popular. Passados dez anos, continuo a achar o mesmo. Matias está atualmente na 42.ª posição, com pouco mais de 200 registos e está na linha da frente da nova tendência dos nomes masculinos. 
E voltando a 2009, a Filipa de então seria muito capaz de vos recomendar Tobias como alternativa aos dois anteriores. Para ser exacta, a Filipa de 2014 também. Se gostamos de Tomás, se gostamos de Matias, não podemos gostar de Tobias? É antigo, é bíblico, é internacional... Mas a resposta honesta é Não. Porque apesar de ser parecido, não é bem a mesma coisa. Tobias está para Matias como Clotilde está para Matilde. Muito próximo, mas... a anos-luz. 

Filhos dos famosos - Mafalda, Linda & Levi



  • Mafalda, filha de Melânia Gomes [na foto]
  • Linda, filha de Mc Bella
  • Levi Dulé, filho de Dulé Hill

Duelo de nomes - Joaquim vs Valentim

em 31/05/19



Benjamim e Valentim estão há anos nas minhas listas de recomendações e foram alvo de um dos primeiros duelos aqui no blog. Na altura, Valentim era mais popular - o que, de certa forma, me parecia normal. Valentim vinha no seguimento da popularidade de Martim e estava em consonância com a maior popularidade de Vicente e Lourenço - e achei mesmo que os acompanharia na cavalgada ranking acima, mas não aconteceu com a mesma expressão. Na lista mais recente, Valentim surge na 47.ª posição, tendo sido escolhido para cerca de 150 meninos. 
Hoje, olho para Joaquim com a mesma expectativa com que encarava então Valentim: é um nome que segue as pisadas dos nomes mais usados nas gerações mais recentes, já está nos radares dos pais e vai ao encontro daquilo que eu acredito ser a nova tendência dos nomes masculinos. Porém, creio que Joaquim passou por uma fase complicada, tendo até sido encarado como um nome grosseiro e não sei até que ponto isso poderá atrasar o seu regresso em pleno às maternidades. Neste aspecto, creio que o seu percurso se assemelha um pouco ao de Sebastião... mas esse duelo fica para depois! 
O que acham destes nomes? Qual é o vosso preferido?

Resultado da sondagem: