O meu nome preferido é muito popular... e agora?!

em 06/10/20



Passo aqui muito tempo a dar espaço a nomes que ainda não são muito populares e a sugeri-los como óptimas alternativas e depois, quando os vejo a aproximar-se do top 50, oscilo entre a satisfação de ver que são apreciados e o lamento por perceber que já são tão apelativos! E isto não acontece só comigo, não é? A verdade é que passamos tampo tempo a criar a nossa lista de nomes favoritos, a certificarmo-nos de que são nomes bonitos, adequados à geração actual mas ligeiramente diferentes, que não são muito comuns mas são reconhecíveis que depois é difícil abrir mão de nomes que nos são tão queridos só porque os outros também lhes reconhecem as virtudes! 

Quais são os nomes que vos custa mais ver na lista de populares ou apontados como fortes tendências? Sendo o vosso nome preferido, abdicariam de o usar por causa da popularidade? Faz sentido pôr de lado um nome que consideramos fantástico por ser demasiado comum? 

31 comentários:

  1. Sofro com a popularidade de Lourenço, Simão, Bernardo, Vasco e Leonardo & Laura, Camila, Teresa e Olívia!
    Contudo, ainda tenho outros preferidos na manga que continuam a não aparecer demasiado: Cristóvão, Nicolau, Baltazar, César, Jaime, Estêvão e Caetano & Cecília, Eunice, Guiomar, Carmo, Graça, Salomé, Ângela e Elisabete.

    ResponderEliminar
  2. Não sou a maior adepta de nomes (muito) comuns, mas se gostar muito, muito (!) de um nome, não abdico pela popularidade do mesmo. Como por exemplo, Madalena e Luísa, os meus nomes femininos de eleição, e Duarte e Vicente, dois dos meus nomes masculinos preferidos.

    ResponderEliminar
  3. Dou aulas a cerca de 200 crianças por semana, os nomes mais populares punham-me os cabelos em pé. Lá arranjei Jaime, que toda a família detestou, mas que continua a parecer-me perfeito. Espero que continue pouco "famoso"!

    ResponderEliminar
  4. Olá Filipa! Ora aí está um tema que me é caro! A minha filha foi "Matilde" durante 20 anos, quando o nome praticamente não se ouvia. Há cinco anos atrás quando fui mãe não consegui pôr lhe um nome tão, mas tão, usado que perdeu para mim e para o meu marido todo o brilho.

    ResponderEliminar
  5. Quando era novinha dizia que queria uma Leonor e um Gabriel. Passado uns anos un primo da minha mãe teve uma Leonor e un Gabriel, por isso foram logo arrumados pra canto antes do sucesso. A seguir pensamos em Carolina. Mas rapidamente nos apercebemos que estava cada vez mais na moda.
    Quando engravidei decidimos Gabriela pq não era um nome que não havia a nossa volta, tem um significado maravilhoso e ninguém na família tinha.
    (um ano depois um primo dele chamou Gabriela a filha dele, fiquei danada!)

    Para um segundo filho se fosse menino para já está na lista apenas Leonardo. Acho que não corro riscos. Tinha Xavier e Isaac mas estão a nascer mts... Por isso Leonardo está ótimo (ja me disseram "aiii Leonardo não, mete Leandro ou Lisandro" mas quem tem de gostar do nome sou eu e o pai, e adoramos o Leonardo Dicaprio e ter um Leonardo de Castro parece me giríssimo!!)

    Para menina, cou variando, ja tive a fase da Serena, da Diana, da Julieta.. Não sei. Tenho mesmo de perceber o que está no top pra fugir o máximo possível...... Hihihi

    ResponderEliminar
  6. Olívia já era o meu nome preferido há alguns anos, era o chamado "nome perfeito" para mim. No ano passado fui mãe e foi esse o nome que escolhemos. Ainda que esteja a tornar-se mais popular e o número de registos aumente de ano para ano, ainda não é popular demais para ter abdicado do nosso preferido. Se estivesse no top 10 se calhar mudava de ideias...

    ResponderEliminar
  7. Há 15 anos atrás, decidimos que quando tivéssemos um menino, chamar-se-ia Lourenço e isso aconteceu há 8 anos. Não era muito usado (não conhecia ninguém com esse nome) mas também não era invulgar. Mas recentemente, noto que se tornou muito popular (talvez por causa do Lourenço Ortigão)! E aí aparece aquela dualidade, se por um lado fico feliz por gostarem desse nome, por outro lado parece que já não é tão especial e exclusivo. Também gosto de Emília mas também já começaram a aparecer algumas no nosso núcleo de amigos/família.

    ResponderEliminar
  8. Eu choro com Alice que tudo dizia ser antigo e sempre foi o meu nome de sonho estar no top 10...é que top 10 não tem salvação possível

    ResponderEliminar
  9. Há uns 10 anos que me apaixonei pelo nome Salvador, não conhecia nenhum e ouvia-se pouco, os anos foram passando e quando chegou a altura de tentarmos engravidar...não conseguimos! Um diagnóstico de doença crónica, uma cirurgia longa, e uma fertilização in vidro depois, este ano nasceu o nosso bebé...hesitei sobre se Salvador estaria demasiado popular...mas não resisti, ficou mesmo Salvador, porque adoro o nome, pelo significado que tem, pela história que tivemos até o ter nos braços. Se fosse um nome que estivesse ao nível de popularidade das "leonores e matildes" (que adoro), provavelmente teria reconsiderado

    ResponderEliminar
  10. Desde sempre quis chamar Laura a uma possível filha minha. Custa-me imenso que esteja a ficar tão popular, mas é um nome de que não irei abdicar.
    De resto todos os meus nomes favoritos estão, infelizmente, no topo das listas:
    Carolina (era o nome de uma bisavó, tal como Laura)
    Duarte
    Guilherme

    Mas apesar de serem muito populares hoje em dia, penso que não irei abdicar deles.

    ResponderEliminar
  11. Eu pessoalmente gosto quando os meus nomes preferidos são populares. Assim oiço-os mais vezes e nunca me canso de ouvir um desses nomes!
    A minha única preocupação com nomes comuns é se o apelido também for comum. Por exemplo, usaria Matilde Vitorino/Coimbra/Brás mas já não Matilde Silva/Pereira/Lopes

    ResponderEliminar
  12. Desde que me lembro que adoro os nomes Clara e Eva. Nunca tive nenhuma amiga, ou alguém próximo com esses nomes, mas desde criança que digo que vou ter duas meninas e que esses serão os nomes escolhidos.
    Quando brincava com as minhas amigas às bonecas, às mães e aos pais, era este o nome que dava às minhas "filhas", porém todas me olhavam de lado e diziam que os nomes eram feios e eu toda triste lá trocava o nome das bonecas para Carolina ou Margarida, e desejava que os nomes se tornassem populares e todas as minhas amigas gostasses deles.
    Pois bem, agora aqui estou eu ahah passados 20 anos, os nomes estão super populares, e é algo que detesto. Já tentei colocar os nomes de parte, escolher outros, mas não consigo imaginar as minhas primeiras filhas com outros nomes se não estes (e o namorado concorda :D).

    ResponderEliminar
  13. Ai Filipa, este post é para mim!
    Tenho 27 anos, e o meu nome preferido de infância era Beatriz! Não era um nome desconhecido mas não tinha nenhuma coleguinha com esse nome. Uns anos mais tarde, veio ao Boom das Beatrizes que ainda hoje continua. Virei as minhas atenções para Leonor, e pouco depois também começou a ser moda. Adoro ainda hoje estes nomes, mas não os usaria. O meu nomes é Inês, e apesar de adorar o meu nome, nunca fui só Inês, sempre fui chamada pelo apelido...
    Atualmente os nomes que colocaria a uma filha seriam Margarida ou Vera. Já para menino, seriam Álvaro ou Sebastião. Apesar de não serem nomes incomuns, não são nomes que se vejam no top 10.

    ResponderEliminar
  14. O único nome popular que não irei desistir é Alice. Até proibir minha irmã de usar esse nome no futuro rsrs. É uma homenagem.
    Bem normalmente sou a louca dos nomes RS, então já pesquiso muitos e tento correr das tendências. Como aqui no Brasil tem as/os: Enzo, Miguel, Vitória, Valentina, Davi, Sophia, Lara e os diversos Emanuel/lle/la. É horrível.
    Por isso eu adoro Nassér, Petra Daren. São nomes que fogem do padrão e delicados da sua forma.

    ResponderEliminar
  15. Olá Filipa! Sou a anónima que sugeriu uma publicação dedicada a esta temática ahaha (modéstia à parte)
    Não sou fã de nomes populares - não necessariamente dos nomes em si mas da sua popularidade.
    A questão da popularidade é uma coisa relativa, para mim um nome popular encontra-se no top 10 e até top 20.
    Ao longo dos anos os meus nomes preferidos foram mudando por uma questão de gosto e também porque os fui "enjoando" dada a sua frequência. Lembro-me de ser miúda e jurar vir a ter uma Leonor e/ou Matilde. Hoje não seria sequer um nome debatido. Passei a de-tes-tar esses nomes porque estão em todo o lado. A par desses, também me lembro de gostar muito de Maria (não me diz nada) e Beatriz (é giro mas não passa disso). Nessa mesma altura gostava de Afonso, Diogo e Tiago e mais tarde passei a gostar de também de Tomás. Em relação a Afonso e Tomás ainda adoro, acho-os lindos mas já me passou essa fase; Diogo e Tiago - não sei o que é que me passou pela cabeça, para além de serem praticamente iguais.
    Ao longo dos anos devo destacar fases em que tive duas paixões: Lourenço (por causa de uma novela) e Benedita (porque sim).
    Hoje se tivesse um filho(a) seria Henrique e (Maria) Luísa, não seria discutível. Para mim são nomes lindos, fortes e comuns mas não muito populares, o que infelizmente vai mudando - quanto menos usado melhor. Mas ainda hoje e na linha dos nomes populares que não consigo abdicar: Benedita & Constança; Vicente e Lourenço. Um destes seria uma opção para um terceiro filho a par de Henrique e Maria Luísa. Contudo ao mesmo tempo, gostaria de ter um terceiro filho com um nome "diferente".
    Admito que tenho tendência a preferir de chamados de "betos" no entanto adoro nomes usuais mas não """estranhos""", apesar de não saber se os consideraria para um filho meu - Olívia, Aurora, Áurea, Bianca, Celeste, Clarice, Dalila, Graça, Rosário, Frederica, Heloísa, Iris, Jade, Luz, Pureza, Vera, Violeta, Jaime, César, Raúl, Nicolau, Leonardo, Matias, Xavier, Simão, Martinho, Álvaro, etc etc.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem na sua listinha 2 nomes que adoro que estou a ponderar seriamente para um segundo bebe. Leonardo e Frederica

      Xavier (e Isaac) estavam na lista se minha menina tivesse sido um pilas

      Eliminar
  16. Filipa, mas que publicação tão boa!
    É verdade que há nomes que eu adorava mas que entram na moda e depois acabam por perder aquele brilho que os tornava especiais para mim! Também noto que há nomes que se usam mais em certas zonas do país.
    Nomes que eu gostava muito e que acho que devagarinho estão a ouvir-se mais e mais: Olívia e Lourenço. Com muita pena minha.

    ResponderEliminar
  17. Isso é uma questão complicada...podemos dar um nome diferente para nosso bebê e depois de alguns anos, ele se popularizar.Tenho um nome para menino escolhido e um para menina. O do menino é comum, mas não chega a ser popular nem está na moda...o de menina é mais incomum e não acredito que vá se popularizar (mas não dá pra prever o futuro né). Talvez se o nome masculino que escolhi estivesse muito na moda, eu repensasse...mas é difícil dizer...Acho que se você gostar muito muito mesmo do nome escolhido e ele for perfeito pra você, talvez não valha a pena abandoná-lo...beijos do Brasil!

    ResponderEliminar
  18. Que engraçado este post nesta altura... O meu nome preferido de sempre é Eva. Há cerca de 15 anos, ficou decidido que a nossa filha seria Eva. Infelizmente foi-se tornando popular... Quase morri quando descobri que o Cristiano Ronaldo ia ter uma filha com esse nome. Mas a realidade é que, um ano depois disso, engravidei e não consegui deixar considerar outro nome, nem houve discussão... Foi mesmo esse o nome escolhido. Não me arrependo mas confesso que preferia que fosse menos popular, como na altura em que o escolhemos.

    Agora estou grávida da segunda menina, e como o nome preferido já está em uso, podemos escolher um menos popular. Mas já estamos a deixar de parte alguns que penso que se tornarão populares muito rapidamente, como Olívia.

    Conclusão, acho que se houver de facto um nome que consideramos perfeito (e que não tenha sido usado em família e amigos muito próximos) muito dificilmente desistimos dele.

    Beijinho
    Débora

    ResponderEliminar
  19. Acho que o único nome que eu colocaria mesmo se se tornasse popular seria Luísa. O meu único impedimento é mesmo ser o meu próprio nome. Penso que é mesmo um nome perfeito em todos os sentidos!

    Luísa R. Valério

    ResponderEliminar
  20. Há talvez 10 anos que digo que se tivesse uma menina gostaria muito de lhe colocar o nome Benedita. Infelizmente (mesmo!!), tem vindo a ser cada vez mais popular e isso acaba por me retrair um pouco.
    Ainda não sou mãe, pretendo ser nos próximos anos, mas não sei até que ponto a popularidade vai acabar e não me agrada muito... não sei até que ponto consigo abdicar de um nome que gosto tanto...

    Joana

    ResponderEliminar
  21. Sou Educadora de Infância e penso várias vezes nesta questão!
    Quando há mais do que um nome repetido as crianças são tratadas pelo apelido, apenas e exclusivamente. Na minha sala (4 anos) tenho 4 Leonores! Parece que tenho soldados na sala, é a sensação que me dá ao chamá-las pelo apelido :(
    Há tantos nomes por onde escolher que me custa quando uma geração inteira oscila entre dois ou três nomes.
    Tenho 27 anos e estou a pensar engravidar para o próximo ano. E sim, eu repensaria em colocar um nome de que gosto se este começasse a ser muito ouvido/utilizado. Penso que perde um pouco do seu encanto e da exclusividade.

    ResponderEliminar
  22. "Há tantos nomes por onde escolher que me custa quando uma geração inteira oscila entre dois ou três nomes". Concordo plenamente! Faço minhas suas palavras!!

    ResponderEliminar
  23. Desde criança o meu nome preferido sempre foi Beatriz! Nome esse que está há anos e anos no top10, mas nos anos 90 não conhecia ninguém. Mantive a ideia se um dia tivesse uma filha teria uma Beatriz até porque em algum momento a popularidade iria baixar.. Este ano engravidei mas.. Beatriz não fez sentido por se ter tornado tão banal.. Espero uma Carlota nome que para os outros coloca sempre alguma discórdia entre o amor e o ódio, mas a mim faz me brilhar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adoro muito Carlota! Tenho um Salvador, mas se fosse menina, Carlota estava no meu TOP 3

      Eliminar
  24. Desde miúda que pensava se um dia tivesse um filho lhe daria o nome Guilherme. Adorava o nome. Há uns 10 anos que passou a ser muito popular, tenho pena. Quando os nomes se tornam muito populares, ficam banais e por haver tantas pessoas com o mesmo nome, para mim esses nomes deixam de ter personalidade. Tenho essa sensação com os nomes Pedro e João.

    ResponderEliminar
  25. Acho que se gosta muito, não se deve abdicar :) eu tive um Miguel em 2018 e continuo a adorar o nome. E no meu círculo de contactos os que conheço até já são adultos, não nos aborrece nada.

    ResponderEliminar
  26. Se gostasse muito, muito do nome, não abdicaria pela popularidade. De qualquer forma, alguns nomes se ouvem tanto que já não acho graça em mais nenhum deles!

    ResponderEliminar

Obrigada por participar na conversa!
Credibilize o seu comentário, assinando sempre com o mesmo pseudónimo!
Num blog sobre nomes, vai mesmo optar por ser apenas Anónimo? :)